0

A priori, você pode pensar que petróleo e desenvolvimento sustentável não combinam.

Porém, veremos nesse artigo que a sustentabilidade pode e deve ser aplicada na cadeia petrolífera. Além disso, serão apresentados exemplos de como deve ser implantada.

A sustentabilidade é baseada em três pilares: sociedade, meio ambiente e economia. Ou seja, uma empresa sustentável deve combinar crescimento econômico com mudanças sociais e culturais, respeitando os limites impostos pelo meio ambiente.

Sustentabilidade

O petróleo é a principal fonte de energia do planeta. Consequentemente, o setor gera grande impacto nas esferas social, econômica e ambiental.

Assim, o desenvolvimento sustentável é fundamental para que esse ramo de atividades possa prosperar e sobreviver nesse mundo em constante mudança.

Vejamos o que Milton Costa Filho, ex-secretário do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis, disse sobre o assunto:

“Iniciativas que fomentem o debate em torno da inovação, da segurança, meio ambiente e saúde são fundamentais para garantir a competitividade do setor e a retomada do crescimento e dos investimentos de forma sustentável. Isso gera empregos, renda e tributos para a população.”

Sustentabilidade petróleo

Atualmente, a sustentabilidade está se tornando valor presente na indústria petrolífera. A preocupação ambiental das empresas é dirigida a todas as partes interessadas como empregados, acionistas, clientes, fornecedores, comunidades, órgãos legisladores e governo, os chamados stakeholders.

Desafios da cadeia do petróleo

A cadeia petrolífera é constituída de dois estágios: Upstream e Downstream. O primeiro envolve a exploração, perfuração, extração, armazenamento e transporte do óleo cru. Enquanto o segundo está relacionado com o refino, transporte e distribuição dos derivados do petróleo.

Sustentabilidade petróleo

Os processos em cada estágio são complexos e interconectados. Como resultado, toda a cadeia está altamente sujeita a riscos. Além disso, em quase todas as fases existe um impacto ambiental adverso, especialmente nos recursos hídricos.

Ademais, o petróleo, seus derivados e a água produzida são perigosos para a saúde humana e meio ambiente. Isso potencializa o dano social, econômico e principalmente ambiental.

Principais impactos

A identificação e avaliação dos impactos é crucial para implantação da sustentabilidade.

Estes devem ser avaliados e classificados de acordo com sua magnitude. Dessa forma, o foco será dado aos processos que geram danos mais significativos. Isso promoverá maior eficiência no controle e integração da sustentabilidade.

Impactos ambientais

Na esfera ambiental, os impactos estão ligados ao manuseio da água produzida e à queima, transporte e extração do petróleo e seus derivados. Além disso, os acidentes e vazamentos maximizam consideravelmente os danos. Os mais significativos são:

  • Emissão de gases tóxicos (CO2, NOx, SOx, HCFC e HFC);
  • Danos aos ecossistemas;
  • Danos à saúde humana;
  • Mudanças climáticas;
  • Esgotamento do ozônio.

Poluição ar

Por outro lado, nas esferas social e econômica, os processos estão ligados à sociedade, trabalhadores, governo, além da administração das empresas. Assim, os principais impactos estão relacionados com:

  • Custos de matéria-prima, operação e energia;
  • Jornada de trabalho e salários;
  • Saúde e segurança de colaboradores e consumidores;
  • Oportunidade de emprego e distribuição de renda para a região;
  • Desenvolvimento tecnológico e econômico para a sociedade.

Nos próximos tópicos, veremos exemplos de aplicação do desenvolvimento sustentável em cada dimensão na indústria do petróleo.

Sustentabilidade na esfera ambiental

Inicialmente, o uso de energia solar e eólica em instalações de produção de petróleo deve ser maximizado. Dessa forma, o uso de combustíveis fósseis será menor, reduzindo os danos ambientais.

Sustentabilidade

No caso de transporte do petróleo e seus derivados é recomendado o uso de combustíveis mais limpos. Portanto, deve-se dar preferência a combustíveis como o etanol que gera menos emissões de GEE (gases do efeito estufa) quando comparado com a gasolina.

Outra alternativa para o transporte está na utilização de gasodutos e oleodutos. Dessa maneira, não haverá emissão de poluentes.

Porém, outro problema surge. Devido às características dos produtos transportados, as tubulações sofrem bastante com a corrosão, que deteriora o material e pode causar derramamento.

Assim, para resolver esse problema, as empresas podem adotar as mais recentes tecnologias anticorrosivas, como a EonCoat, que evita o desenvolvimento de corrosão se aplicada apenas uma vez (Shrivastava e Unnikrishnan, 2021).

Gasoduto sustentabilidade

Nas refinarias, a implementação da indústria 4.0 e o uso de ferramentas de modelagem para avaliar cenários de mistura com biocombustíveis são recomendados. Tudo isso ajudará a melhorar a dinâmica, reduzir riscos ambientais e aumentar a eficiência da produção.

Desenvolvimento sustentável na esfera econômica

A sustentabilidade na área econômica pode ser alcançada com investimento em robótica avançada e automação. Dessa forma, a indústria petrolífera pode minimizar emissões de carbono sem reduzir as taxas de produção. Além de tomar decisões mais inteligentes e econômicas.

A redução geral de custos pode ser feita minimizando os gastos operacionais e de longo prazo. Isso pode ser feito com a utilização de tecnologias recentes, como a Internet das Coisas (IoT), tecnologias anticorrosão e software de gerenciamento de óleo e gás.

tecnologia sustentável

Adicionalmente, o custo das matérias-primas pode ser reduzido pela introdução de uma economia circular. Isso significa promover a reciclagem ou reutilização do máximo de matérias-primas utilizadas na cadeia petrolífera.

O uso de etanol para transporte pode custar mais caro do que os combustíveis convencionais. Contudo, o uso de biocombustíveis se torna vantajoso por causa dos grandes subsídios recebidos e seus impactos positivos no meio ambiente.

Sustentabilidade na área social

Na área social, as indústrias de petróleo devem garantir boa saúde e segurança para os colaboradores. Assim, deve fornecer-lhes treinamento adequado e salários justos.

Adicionalmente, normas mais estritas devem ser introduzidas para que os trabalhadores temporários e regulares sejam tratados da mesma forma.

Para aprimorar o desenvolvimento sustentável, as indústrias do setor devem receber feedback de seus stakeholders em intervalos regulares de tempo e tomar as medidas adequadas.

Stakeholders

Além disso, programas de conscientização sobre desenvolvimento sustentável devem ser organizados para colaboradores e sociedade.

Por fim, as empresas devem auxiliar a sociedade em relação a tecnologias e desenvolvimento econômico. Isso significa que a empresa deve crescer e se desenvolver em sincronia com a comunidade, sempre respeitando o meio ambiente.

Matheus Meneses Mendonça
Sergipano, 25 anos, graduado em Engenharia de Petróleo pela Universidade Federal de Sergipe. Participou de diversos projetos, incluindo uma pesquisa relacionada a eficiência de anti-incrustantes inorgânicos para a PETROBRAS, além de pesquisas envolvendo simulação computacional com os programas Ansys e SolidWorks. Ama viajar, ler, escrever, e gosta de estar próximo de pessoas que possam agregar na vida pessoal e profissional. Seus principais hobbies são assistir e praticar esportes, além de jogos virtuais.

Entre a arte de ser sustentável e a engenharia química: rola química?

Previous article

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Colunistas