ColunistasCuriosidadesDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesEngenhariaEngenharia AeronáuticaNotíciasReview de EngenheiroTecnologia

Tiangong-3: a nova estação espacial chinesa

0

No dia 29 de abril de 2021, a Agência Espacial Chinesa (CNSA) deu o primeiro passo para a construção da sua mais nova estação espacial, a Tiangong-3 (TSS). Segundo informações, essa é a terceira projetada pelo país asiático.

Nessa data, foi lançado em órbita o módulo central Tianhe pelo foguete Longa Marcha 5B.

A China tomou essa iniciativa por questões políticas, já que não aderiu ao projeto e construção da Estação Espacial Internacional (ISS), construída pelos Estados Unidos, Canadá, Rússia, Japão e União Europeia.

Tiangong-3

Com o rápido avanço da tecnologia espacial chinesa, o projeto da Grande Estação Espacial Modular da China foi retirado do papel.

A princípio, acoplado ao módulo Tianhe estará mais dois laboratórios complementares, o Mengtian e o Wentian. Seu peso total é estimado em 100 toneladas e, atualmente, está na órbita baixa da Terra, a cerca de 400 quilômetros do solo.

estação

Diagramação da estação espacial.

A TSS pode ser comparada com a antiga estação russa Mir em termos de dimensões, com 16,6 metros de comprimento e 4 metros de diâmetro em média, ou seja, em torno de um quarto do tamanho da ISS.

Além disso, a estação ainda contará com um telescópio moderno e poderosíssimo, o Xuntian, que tem um campo de visão 300 vezes mais amplo do que seu concorrente ocidental, o Hubble.

A previsão é que haja mais dez missões em um prazo de 18 meses para a conclusão do projeto. Entretanto, esse prazo poderá sofrer alterações, variando de acordo com andamento de outras etapas.

De maneira idêntica à ISS, será usada para experimentos científicos de microgravidade, físicos, medicina espacial, entre outros. Permitirá, também, a estadia de tripulantes por até 6 meses. O tempo de vida útil é de 15 anos.

comparação.

Comparação entre a ISS, Mir e TSS.

Através desse link, você pode fazer uma visita virtual em 3D a nova estação espacial.

Módulo Tianhe

Como a construção de uma estação espacial acontece em etapas, a primeira delas foi lançar apenas o módulo principal, chamado de Tianhe.

tianhe

Construção do Tianhe.

Esse módulo é capaz de fornecer suporte para vida, controle de orientação e navegação, bem como, energia e propulsão. É dividido em três seções: residencial habitável, serviço inabitável e centro de acoplamento.

Sempre que necessário, a estação estará preparada para receber até quatro veículos espaciais.

A China e seu programa espacial

Apesar de pouco divulgado, o programa chinês está muito avançado. Vimos, há poucas semanas, o grande pouso na superfície marciana do rover Zhurong, fato conseguido anteriormente apenas pelos Estados Unidos.

zhurong

“Selfie” do Zhurong.

Outras missões também estão sendo anunciadas, como coletar amostras de solo de asteroide e levar pessoas à Lua, num futuro não tão distante.

O país não está interessado em cooperação com outras nações, embora alguns países já tenham demonstrado interesse em realizar experimentos na nova estação.

Cayo César Nascimento Santos
Graduado em Engenharia Civil com ênfase em estruturas de concreto. Pretende fazer mestrado em Engenharia Aeronáutica. Atua na área de construção civil geral. Possui cursos de Matemática Aplicada, Orçamento de Obra, AutoCAD, Eberick, QIBuilder, Revit e Sketchup, desenvolvendo projetos em BIM.

    Drones: 4 usos incomuns!

    Previous article

    Conheça o mapa 3D esculpido em pedra cerca de 4 mil anos atrás

    Next article

    You may also like

    Comments

    Leave a reply

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    More in Colunistas