CATIADicasEngenhariaSoftwares para Engenharia

Tudo que você precisa saber sobre o uso do CATIA na engenharia

0

O uso do CATIA na engenharia tornou-se um grande avanço para o setor. Para esclarecer, imprimir em 3D tem sido o objetivo de grandes empresas para solucionar problemas em setores como saúde e engenharia.

O mais importante é que ele proporciona processos inovadores para facilitar o trabalho dos envolvidos, enquanto isso os profissionais que não aderirem a tecnologia passam meses ou anos para chegarem ao resultado esperado.

Portanto, devido ao grande sucesso das impressões 3D, várias empresas procuram capacitar seus profissionais para o desenvolvimento de trabalhos e buscam a contratação de softwares como o uso do CATIA na engenharia.

uso do CATIA na engenharia

Como funciona o CATIA na engenharia?

Em primeiro lugar, vamos mostrar como funciona e solucionar algumas dúvidas referentes ao uso do CATIA na engenharia.

A empresa criadora do software é Dassault Systemes, w

Atualmente o CATIA e o CATIA V5 são dois dos pilares da plataforma 3DEXPERIENCE, e é um dos principais softwares para realizar impressões em três dimensões.

No entanto, o programa ganhou destaque na indústria de engenharia aeroespacial, além de alguns setores da área automotiva.

O CATIA é um software que através de coordenadas e projeções consegue realizar impressões 3D.

Portanto, podem ser desenvolvidos projetos e produtos nesses segmentos.

Acima de tudo, o uso do CATIA na engenharia é indicado para profissionais que tenham treinamento e conhecimento da área.

Dentro do software estão presentes as categorias:

  • CAD
  • CAM
  • CAE

Resumindo, todas elas estão de alguma forma relacionadas as áreas da engenharia.

O software é indicado para confeccionar protótipos de produtos específicos.

uso do CATIA na engenharia

Como usar o CATIA na engenharia?

Portanto, quem deseja atuar no ramo das impressões 3D, em primeiro lugar, deverá passar por um processo de treinamento.

Durante o treinamento os tópicos abordados serão:

  • Fundamentos.
  • Design mecânico (do básico ao avançado).
  • Design de superfície (básica e avançada).

No entanto, o ramo de atuação do CATIA está presente em diversas áreas do mercado.

Por exemplo, o uso do CATIA na engenharia pode gerar ideias de projetos para peças mecânicas ou até mesmo projeções estruturais para obras civis.

O mais importante é que a ideia seja validade pelo engenheiro responsável, após a confecção da impressão 3D.

Portanto, é possível atuar com o CATIA em todas as engenharias, desenvolvendo projetos de design, desenhos industriais, projeções de ferramentas, entre outros.

uso do CATIA na engenharia

Qual é o investimento do CATIA?

Depois disso tudo que já foi citado nesse texto, chegamos aos valores do de mercado do CATIA.

Em suma, o CATIA atua em diversas áreas e níveis de conhecimento do operador mas ele necessita de uma impressora para realizar suas projeções.

Ou seja, o CATIA basicamente não funciona sem uma impressora 3D.

Por exemplo, é como realizar um desenho no AutoCAD e enviar para impressão na ploter.

O valor da licença do CATIA não é aberto ao público, mas podemos ressaltar que é uma excelente opção de investimento, porém, é claro, você precisa adicionar uma impressora 3D na conta (que variam de R$2.000,00 até valores acima dos R$500.000,00)

Certamente, para os profissionais que desejam atuar como operador CATIA na engenharia, os salários variam de R$3.000,00 a R$6.000,00, variando de acordo com a experiência no trabalho.

uso do CATIA na engenharia

Conclusão

Resumindo, mostramos os principais pontos sobre o uso do CATIA na engenharia e algumas funções exercidas por ele.

No entanto, o CATIA oferece uma gama exclusiva para modelar qualquer produto, além de considerar as projeções na perspectivas do comportamento real.

Hoje, arquitetos, engenheiros e profissionais da engenharia já utilizam esse modelo de projeção.

Eduardo Cavalcanti
Engenheiro Civil de formação, empresário, e atua em diversos mercados. É aficcionado por tecnologia e está sempre em algum lugar diferente do mundo (sim, viajar está entre seus maiores hobbies). Já teve uma época em que não conseguia dormir sem assistir a um episódio do Netflix. Hoje, com o empreendedorismo pulsando em suas veias, usa praticamente todo o seu tempo livre consumindo conteúdos relacionados à cases de sucesso e ao mercado financeiro.

Preciso ser bom em MATEMÁTICA para ser ENGENHEIRO?

Previous article

ELES CRIARAM EMPRESA EM APENAS UMA SEMANA, DURANTE A CRISE | Bate papo com Eng. Allan Assad

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in CATIA