ColunistasDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesEngenhariaEngenharia CivilEngenharia de MinasGeotecnia

Utilização da internet no monitoramento de barragens de rejeitos

0

Sabemos que o rompimento da barragem de Brumadinho foi um marco muito grande para todos e comoveu todo o país. Além do impacto ambiental, foram mais de 250 mortes e famílias com suas vidas abaladas.

De acordo com especialistas da área, a principal causa foi o fenômeno da liquefação, algo de ocorrência comum em depósitos de rejeitos, que causa o seu rompimento.

 

Porém existem soluções tecnológicas que ajudam a evitar acidentes como esses, que aplicam a internet das coisas (IoT). Calma, que vou te explicar o que é isso.

Internet das Coisas (IoT)

Apesar de causar um estranhamento para a maioria das pessoas, ela vem transformando o setor da construção civil. Para quem não conhece o termo, que se deriva do inglês Internet of Things (IoT), serve para dizer sobre uma série de dispositivos eletrônicos conectados entre si, através da Internet. Aqui no blog postamos uma coluna específica sobre o assunto, vale a pena conferir.

Assim sendo, o seu uso permite manter relatórios e monitoramentos constantes de diversos fatores, o que traz um grande benefício para por exemplo barragens de rejeitos evitando acidentes.

internet das coisas

Como são feitos os monitoramentos de barragens 

Os métodos empregados atualmente no monitoramento de barragens são baseados na importação, tradução e conversão de dados gerados por sensores. Como existem vários modelos de sensores, esse processo de integração de informação se torna lento, complicado e dá abertura para erros.

Portanto com todos esses fatores, os sistemas atuais acabam sendo não seguros o suficiente para um monitoramento que deve ser contínuo.

engenheiros

Fonte: Instituto Minere

Melhoria no monitoramento 

Para que seja possível ter uma resolução desses problemas, o uso das soluções IoT são eficazes. Com ela, é possível obter informações dos sensores e enviar diretamente para um sistema de nuvem, sem perdas de dados, sem necessidade de conversão ou simplesmente falha humana.

IOT

Fonte: Segredos do Mundo – Barragem de Rejeitos

Benefícios da IoT no monitoramento de barragens

Como visto anteriormente, esse sistema integrado a internet torna tudo mais dinâmico, trazendo os seguintes benefícios:

  • Monitoramento em tempo real da estrutura;
  • Centralização de informações em um único sistema, sem traduções, sem conversões de sensores geotécnicos, estruturais e de processos;
  • Redução do tempo de instalação e comissionamento do sistema;
  • Faz com que não haja necessidade de funcionários em campo para atualizar firmware, calibrações e leituras desses sensores;
  • Redução custos de manutenção;
  • Maior segurança e eficácia no processo evitando acidentes

Assim como um avião que não cai por um motivo, uma barragem não cai por um motivo, mas sim por uma série de fatores e, com a solução de IoT, você consegue monitorar de forma simplificada esses fatores – segundo Hélio Samora diretor geral de uma empresa focada em soluções de Internet das Coisas.

Aplicação da Internet das Coisas em empresas de mineração

Acima de tudo, a aplicação de soluções integradas a internet no monitoramento de barragens tem trazido mais confiabilidade e redução de gastos nessas empresas. Há também o fator de dados importantes em situações críticas para tomada de decisões de forma estratégicas e rápidas. Esse sistema com os dispositivos conectados, são capazes de interromper atividades se não houver informações disponíveis durante um período superior a 45 minutos, gerando confiabilidade e maior segurança.

IOT

Dessa forma, esse mecanismo já está sendo implantado em algumas empresas no exterior, mostrando que há uma real eliminação de custos gerados durante esse monitoramento contínuo. No Brasil ainda estamos em um processo de iniciação desse investimento, porém estão surgindo fornecedores com capacidade para realizar esse serviço de forma eficaz e tornar essa prática cada vez mais acessível e realista.

Coluna baseada no texto de Hélio Samora.

Isabela Guedes
Engenheira Civil, especialista em Geotecnia e MBA em Gestão de Obras na Construção Civil. Desde o início da graduação trabalhei em diversas áreas da Engenharia, o que me trouxe uma vasta experiência de sete anos no mercado. Moro atualmente no interior do estado do Rio de Janeiro, possuo 28 anos e sou apaixonada por novos desafios, tecnologia e inovação, séries e games. Produzo conteúdo nas minhas redes sociais com muito humor e de forma acessível para quem não é da área, misturando minhas duas paixões Engenharia Civil e Cultura Pop. Tenho como grande objetivo trazer mais visibilidade para as mulheres na construção civil. Instagram: @isabelaeng

Saiba o que é Smart Home

Previous article

Storytelling para vender seu peixe

Next article

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Popular Posts

Login/Sign up