Cursos de EngenhariaDestaqueDestaque + Editor's PickDestaque + PopularesEngenhariaEngenharia AeronáuticaEngenharia Agrícolaengenharia de materiaisEngenharia de ProduçãoEngenharia IndustrialEngenharia MecânicaGestão de Projetos

Utilizar de processos para controlar geometrias

0

Os processos de fabricação mecânica são diversos, dentro de um projeto mecânico, utilizar-se de processos específicos para controlar geometrias é um recurso bastante útil e que tem o poder de facilitar montagens e evitar retrabalhos em peças no momento de montagem.

Para melhor explicar este recurso, é necessário se ter o conceito de que a montagem de um conjunto mecânico para que seja bem-sucedida, é necessário o controle de determinadas geometrias das peças ali envolvidas.

Existem um conjunto de tolerâncias geométricas que devem ser controladas para que um conjunto de peças trabalhem dentro de seu padrão de funcionalidade. Todas estas tolerâncias geométricas são controladas nos processos de fabricação.

SOLDAGEM: O PODER DE UNIR METAIS E A DESVANTAGEM DE DEFORMAR SUPERFÍCIES

Os processos de soldagem de metais é um dos processos de maior aplicabilidade dentro da indústria de construção mecânica. São grandes as vantagens que este processo traz para a indústria, permitindo a fabricação de peças de geometrias complexas, à partir da união de metais. Porém, o fato de o processo de soldagem utilizar do aquecimento do metal base até seu ponto de fusão, para permitir a união dos metais; este calor excessivo gera deformações indesejadas nas estruturas.

Portanto, uma peça após passar pelo processo de soldagem é muito comum de perder características importantes de si. Apresentando como resultados deformações dimensionais, e deformações geométricas, como perda de posicionamento angular de peças (peças fora de esquadro); perda de planicidade de superfícies e perda de cilindricidade.

Existem alguns recursos que permitem corrigir ou até mesmo eliminar as deformações causadas pelos processos de soldagem. Um exemplo são tratamentos térmicos visando eliminar tensões geradas pelos processos de soldagem, onde o material, após a soldagem é aquecido por igual até uma temperatura que permita todas as moléculas se reorganizarem e eliminar todas as tensões internas do processo. Além de corrigir alguma parte das deformações geométricas.

USINAGEM: COMO FERRAMENTA DE CORREÇÃO DE GEOMETRIAS DEFORMADAS POR PROCESSOS DE SOLDAGEM

Dentro dos processos de fabricação alguns componentes passam por processos de soldagem e processos de usinagem. Quando estes dois processos são necessários para se fabricar determinada estrutura, alguns cuidados são necessários; sempre que possível se priorizam os processos de soldagem para que sejam realizados antes dos processos de usinagem. Agindo desta forma, é possível de se corrigir pelo processo de usinagem as deformações presentes no material. Estratégia necessária, nestes casos é, prever uma quantidade superior de sobre metal para usinagem, pois além do sobre metal necessário para o processo de usinagem, é necessário também uma quantidade para que supere as deformações do processo de soldagem.

Além dos processo de usinagem citado acima, outros processos característicos como tratamentos térmicos, são possíveis de ser inseridos nas etapas de fabricação de uma peça para garantir a geometria desejada.

Portanto, saber utilizar dos processos de fabricação, para garantir a funcionalidade de um projeto, é parte fundamental do trabalho de um projetista. Solicitar os processos corretos e extremamente necessários torna um projeto viável funcionalmente e financeiramente.

Robson José Santos
Natural de Belo Horizonte, 31 anos. Graduado em Engenharia Mecânica, pela Universidade de Itaúna, formação técnica em Mecânica pelo CEFETMG - CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE MINAS GERAIS. Atualmente morando em Campo Grande - MS; trabalhando em empresa onde desenvolve projetos mecânicos de implementos do setor florestal (preparo de solo e plantio de florestas). Executa serviços de projeto mecânico e detalhamento mecânico. Sendo o detalhamento mecânico a fase de projeto onde apresenta maior dedicação, acreditando ser a primeira forma de materializar o projeto e apresentá-lo aos próximos setores que darão continuidade à fabricação.

Orgulho LGBTQIA+ na Engenharia

Previous article

O acidente Geotécnico que chocou a família Real Britânica

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *