publicidade

publicidade

Veículo desenvolvido por estudantes conseguiria percorrer o Brasil gastando apenas 5 reais


Já ouviu falar sobre os veículos de alta eficiência energética desenvolvidos por estudantes de engenharia? O Venturo é um deles. O protótipo é da EESCuderia Mileage, uma oficina que fica no campus da USP em São Carlos. Ela conta com estudantes que são, em grande parte, dos cursos de engenharia. Esses estudantes têm a missão de desenvolver veículos com alta eficiência energética, ou seja, que gastem o mínimo de energia.

Imagem: jornal.usp.br

O Venturo pode, teoricamente, percorrer o Brasil de Norte a Sul com apenas 5 reais. O problema é que ele precisaria ser adaptado para percorrer as ruas de acordo com a legislação de trânsito.

Dentre as características, o veículo possui 24 kg e é considerado um carro leve. Ele é capaz de circular por uma hora e meia a 40km/h, em média. Para recarregar, basta conectá-lo a uma tomada (110V ou 220V).

Imagem: jornal.usp.br

O antigo carro da equipe, o Faísca, um veículo elétrico, alcançou o recorde nacional em eficiência energética em 2013. Agora, ele deu lugar ao Venturo, com o qual a equipe pretende participar da Shell Eco-marathon Brasil neste ano, que acontece entre os dias 06 e 09 de novembro no Rio de Janeiro.

A Shell Eco-marathon é uma competição universitária na qual grupos de estudantes participam com seus veículos de eficiência energética. Eles devem projetar e construir os veículos eficientes para pilotar na maratona. A ideia iniciou em 1939 nos Estados Unidos, quando os funcionários da companhia fizeram uma disputa para ver quem percorria a maior distância possível com a mesma energia. A competição tornou-se oficial em 1985.

Imagem: shell.com.br

Na edição deste ano, várias equipes universitárias do Brasil competem com seus veículos. A ideia é interessante porque os alunos são estimulados a colocar em prática os conhecimentos e a trabalhar em grupo.

Imagem: eesc.usp.br

Referências: EESCuderia Mileage; Jornal da USP; Shell Eco-marathon.


publicidade

publicidade

  • Henrique Santos

    Esse ano na Shell Eco-Marathon Brasil houve diversas quebras de recordes, protótipos mais que dobraram suas marcas comparando com o ano passado. Para a medição da eficiência depende de muitas condições, como velocidade média, velocidade do vento, a rugosidade do local que o protótipo está percorrendo e entre outros. Não considero o recorde nacional a marca de 2013, pois se o melhores carros da SEMB 2017 estivesse sobre as mesmas condições daquele ano, as marcas iriam ser superiores.