BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias
five yellow hard hats on gray surface

Perícia Judicial e suas oportunidades para Engenheiros(a)

Perícia Judicial para Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos

A Perícia Judicial proporciona diversas oportunidades aos Engenheiros (a). Não são raras as situações no dia a dia que podem evoluir e levar a conflitos, sempre que não se resolve estes problemas de maneira pacifica, se faz necessário resolver de forma judicial.

Durante as etapas de condução do conflito o julgador (juiz), tenta buscar conciliação e analisar os fatos com base nos argumentos trazidos elas partes (autor e réu).

Quando esses argumentos não são conclusivos e exigem habilidade e conhecimento técnico especifico de engenharia, arquitetura, agronomia ou outros o juiz faz uso do art. 465 do novo CPC, que diz “O juiz nomeará perito especializado no objeto da perícia”.

Como você pode aproveitar essas oportunidades?

Oportunidades de atuação como Perito Judicial

O perito é uma função de confiança seu encargo / função se da através da nomeação feita pelo juiz. E o perito tem por função principal fazer um exame técnico e produzir um laudo ou parecer maneira técnica e imparcial da situação que esta sendo discutida, para que seja juntado a outras provas do processo, para posterior analise e julgamento do caso.

Oportunidades como Assistente Técnico

Além da função de perito, outra figura se torna importante para apoiar as partes, durante o processo judicial, surge então mais 2 oportunidades de atuação para engenheiros, arquitetos e agrônomos, que é a assistência técnica judicial, com função de produzir documentos técnicos para apoiar a argumentação e o interesse da parte durante a discussão do caso judicial.

Função do perito e do Assistente Técnico
Fonte: adaptado de @cursosengenhariaonline

Assim, segundo o ultimo relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), existem atualmente na justiça brasileira 80 milhões de processo em tramitação. Se imaginarmos que desse total apenas 10% necessitem de perícia técnica, temos 8 milhões de oportunidades x 3 (1 perito e 2 assistentes técnicos). É trabalho que não acaba mais!

Existem 2 caminhos para se tornar perito judicial, vejamos:

  1. Estudo de conteúdo online disperso e gratuito, mais tentativa e erro; ou
  2. Profissionalização através de cursos presenciais ou online sobre a área de perícia e assistência técnica judicial.

Portanto, se você busca um caminho mais inteligente e seguro para atuar na perícia judicial a capacitação através de um profissional ligado à sua área de formação é fundamental.

Caso queira conhecer um treinamento exclusivo desenvolvido para profissionais da Engenharia, Arquitetura e Agronomia, sugiro você conhecer o Curso Perícia Judicial – na Prática, desenvolvido em parceria com o @cursosengenhariaonline e @blogdaengenharia.

Acesse o link e conheça:  Clique aqui.

Continue lendo aqui no blog da engenharia!

Total
8
Shares
2 comentários
  1. Excelente artigo Robson, também atuo como perito judicial. Se tiver algo relacionado com segurança do trabalho e engenharia mecânica, pode contar comigo. Avante!

  2. Ser perito só depende do profissional. Apresentar-se e se dispor ao juiz para indicações futuras. Envolve uma questão de oportunidade e persuasão. Mas sem dúvida quem está preparado tecnicamente a chance é ofertada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese

WORKSHOP ENGENHEIRO PERITO

Conheça o método que engenheiros de todo o Brasil estão usando para trabalhar na justiça recebendo de R$4.375,00 á R$11.547,00.
Sem prestar concurso público!

Fique tranquilo, não enviamos spam!