ArquiteturaCarreiraColunistasEngenhariaEngenharia CivilSustentabilidade

Sustentabilidade no mundo corporativo

0

Apesar de não ser um conceito novo, a sustentabilidade está cada vez mais entre os em voga. Ser sustentável se tornou muito mais do que uma onda, mas sim se tranformou em uma necessidade. Uma conscientização que se não agitmos de forma sustentável hoje, o fututo próximo vai sofrer graves consequências.

sustentabilidade

Mas afinal o que é ser sustentável?

O termo sustentabilidade é originário do latim “sustentare” que significa: sustentar, apoiar, prover, cuidar, defender, favorecer, conservar, fornecer suporte.

Com tantos significados já dá pra ser uma ideia da abragência que envolve  ser sustentável dentro da engenharia civil. Não se trata apenas de gerir recursos adequadamente, mas, de forma mais ampla, trata-se de cuidar de todo o universo envolvido com determinado projeto.

O tripé da sustentabilidade é: o social, o ambiental e o econômico. Assim, ao pensar em ser sustentável, envolve: ter cuidados com a comunidade, na eliminação de preconceitos, respeito à diversidade de gênero, ética, justiça social, fauna, flora e meio ambiente.

sustentabilidade

Academia de Ciências da Califórnia Fonte: https://www.archdaily.com.br/br/01-50160/academia-de-ciencias-da-california-renzo-piano

Desenvolvimento sustentável

“O desenvolvimento que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras de satisfazerem suas próprias necessidades.”

Para atingir esses objetivos as empresas criam programas internos e externos envolvendo: colaboradores, afetados com a atividade, processo de produtos e serviços e clientes.

As empresas estão inseridas no ambiente e para que possam se manter, precisam cuidar deste ambiente, ao ponto de, caso não o façam, não mais serão aceitas para permanecerem ali.

sustentabilidade

Museu do Amanhã Fonte: https://museudoamanha.org.br/pt-br/content/arquitetura-de-santiago-calatrava

Por outro lado, empresas com práticas sustentáveis criam um clima harmonioso dentre seus colaboradores. Assim também é incentivado um engajamento do time. Dessa forma gera uma melhora na performance de todos, resultando em maiores resultados, ou seja, maior lucratividade.

Práticas Sustentáveis

Algumas práticas sustentáveis podem ser destacadas, tais como:

  • Implementação de sistemas de tratamento e reaproveitamento da água;
  • Uso consciente da água e da energia elétrica;
  • Desenvolvimento de programas de inclusão social na comunidade;
  • Programas de reciclagem;
  • Respeito ao gênero, opção sexual e religião do colaborador;
  • Uso consciente dos recursos naturais;
  • Reutilização de matéria-prima;
  • Não poluir o solo com produtos da empresa;
  • Projetos educacionais referentes a preservação do meio ambiente;
  • Descarte de esgoto e resíduos de forma correta;
  • Não praticar trabalho escravo;
  • Respeito à diversidade cultural, sexualidade, raça, etnia e credo;
  • Políticas para diminuir as diferenças de gênero.

Vantagens para o mundo corporativo

Empresas que investem em sustentabilidade são bem vistas no mundo corporativo. A princípio há um crescimento do bem-estar com a preservação do meio ambiente, gerando uma imagem positiva juntamente com o aumento da credibilidade e confiança.

Sob o mesmo ponto de vista a empresa que tem uma consciência sustentável ganham vantagem competitiva e diferenciação de mercado, possibilitando inclusive a expansão de nichos.

Assim também, as práticas sustentáveis, quando bem gerenciadas, podem proporcionar redução nos custos de produção, além de gerar satisfação nos colaboradores e, consequentemente, aumento da produtividade.

 

Cristiana Furlan
Cristiana Furlan Caporrino é Engenheira Civil pelo Instituto Mauá de Tecnologia, Mestre em Engenharia de Estruturas pela Universidade de São Paulo (USP) e atualmente doutoranda na mesma área e instituição. Sócia-diretora da Furlan Engenharia e Arquitetura, empresa especializada em projetos e obras. Professora de pós-graduação no Instituto Mauá de Tecnologia, nas disciplinas Gerência de Projetos de Engenharia e Logística de Canteiros de Obras, e, na Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP), das disciplinas de graduação Concreto Armado II, Concreto Protendido e Alvenaria Estrutural e da disciplina de pós-graduação Patologias em Alvenarias e Revestimentos Argamassados. Na pós-graduação da Funorte, ministra as disciplinas Estruturas Metálicas I e II e Análise de Estruturas de Concreto por meio de Software. Autora do Livro Patologia em Alvenarias, 2ª Edição, Editora Oficina de Textos. Administra um blog acadêmico no qual divulga novas tecnologias, além de discutir temas teóricos de várias áreas da engenharia. É perita judicial, ministra palestras e cursos e possui vasta experiência em projetos estruturais, tendo participado de projetos de barragens, indústrias, refinarias de petróleo, hospitais e empreendimentos corporativos, além de projetos em mineração, aviação civil, comércio e infraestrutura.

Entenda o que aconteceu na Barragem do Jati

Previous article

Profissões do mercado financeiro | Parte 03 | Consultor de Investimentos

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Arquitetura