BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

Engenharia Aeronáutica x Engenharia Aeroespacial

Primeiramente, você já deve ter se perguntado se há diferença de engenharia aeronáutica e engenharia aeroespacial. A resposta é sim! Apesar de sucinta, existe uma separação entre as duas. Bora conferir qual!

Engenharia Aeronáutica

O curso de engenharia aeronáutica forma bacharéis, os quais capazes de projetar, construir e realizar manutenção de veículos aéreos aptos a voar na atmosfera terrestre como aviões, helicópteros e planadores.

Além disso, o profissional também é capacitado para trabalhar com a parte de planejamento de rota e trafego aéreo.

Engenharia Aeronáutica
Fonte: UniSant’Anna, 2019.

A grade curricular do curso envolve matérias como:

  • Projeto Avançado de Aeronave;
  • Desenvolvimento, Construção e Teste de Sistema Mecânico/Aeronáutico;
  • Logística no Desenvolvimento de Sistemas Complexos;
  • Aerodinâmica Supersônica.

No Brasil, as melhores opções de instituições de ensino superior com esse curso são: Universidade de São Paulo (USP), Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA) e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Engenharia Aeroespacial

A formação em engenharia aeroespacial envolve o transporte de cargas e seres humanos além do nosso planeta. Esse profissional dedica o seu tempo arquitetando modelos de foguetes, veículos espaciais e satélites.

Engenharia Aeroespacial
Fonte: Globo, 2011.

Considerado uma das engenharias mais difíceis, com altos índices de desistência, o curso tem disciplinas como:

  • Estruturas Aeroespaciais;
  • Propulsão Aeroespacial;
  • Mecânica Orbital;
  • Dinâmica Estrutural e Aeroelasticidade.

Os destaques de instituições que oferecem esse curso são: Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), Universidade de Brasília (UnB) e Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Outro questionamento pode surgir: posso ser engenheiro aeroespacial sendo formado em aeronáutica ou vice-versa? Pode sim! Basta uma especialização na área desejada.

Vale ressaltar que os formados em quaisquer dos dois cursos não estão habilitados a pilotar, somente são comprometidos com a usabilidade e segurança de voo.

Junção

Conforme vimos, apesar de terem diferenças, algumas universidades podem oferecer o curso de engenharia aeroespacial envolvendo as duas áreas (voos atmosféricos e voos espaciais) e, posteriormente, em uma pós-graduação, ampliar os conhecimentos em uma área específica.

Nos Estados Unidos, assim como o curso de direito, a engenharia aeroespacial somente é lecionada como pós-graduação, tendo o estudante que escolher um outro ramo de engenharia para graduar-se.

Mercado

Assim, a nível do nosso país, atualmente, há diversas oportunidades. A Embraer, empresa brasileira especializada em projeto e fabricação de aeronaves comerciais e executivas, contrata engenheiro aeronáutico com salários girando em torno de R$8.000,00.

Da mesma forma, para o engenheiro aeroespacial, o mercado também está nadando a favor da correnteza, com a Agência Espacial Brasileira (AEB) contratando com média salarial de R$9.895,00.

Afinal de contas, qual das duas engenharias você escolheria?


Total
21
Shares
2 comentários
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese

WORKSHOP ENGENHEIRO PERITO

Conheça o método que engenheiros de todo o Brasil estão usando para trabalhar na justiça recebendo de R$4.375,00 á R$11.547,00.
Sem prestar concurso público!

Fique tranquilo, não enviamos spam!