BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias
O que faz um engenheiro de Segurança do Trabalho?

O que faz um Engenheiro de Segurança do Trabalho?

Os engenheiros de segurança do trabalho desenvolvem procedimentos e projetam sistemas com o objetivo de evitar que as pessoas fiquem doentes ou feridas, bem como para preservar o patrimônio de máquinas e de instalações. Assim, esses profissionais qualificados combinam os conhecimentos de engenharia, higiene, saúde e segurança; reconhecendo, avaliando e controlando os riscos ocupacionais para assegurar que as pessoas ou as instalações não sofram danos. A engenharia de saúde e segurança é uma grande área de especialidade interdisciplinar que abrange muitas atividades.

No campo da higiene ocupacional, os engenheiros de segurança do trabalho analisam o ambiente no qual as pessoas trabalham e usam a ciência e a engenharia para recomendar mudanças que evitem ou reduzam a exposição de doenças ou ferimentos. Dessa forma,eles podem atuar com treinamentos, ajudando os empregadores e os empregados a entender melhor os riscos laborais. Por exemplo, eles podem observar os níveis de ruídos em uma fábrica e recomendar algumas medidas para a redução do risco, com o uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), isolamento da máquina ou mesmo uma mudança no layout da fábrica.

Normas Regulamentadoras (NRs)

Nesse sentido, os principais riscos ocupacionais tratados por esses engenheiros são risco de acidente, físico, químico, biológico e ergonômico. Para conhecimento, o risco é definido como a probabilidade da ocorrência de um evento indesejado que pode provocar um dano, seja ele material ou humano. Adicionalmente, tais riscos são melhores conceituados pelas Normas Regulamentadoras (NRs) elaboradas pelo Ministério do Trabalho e Emprego, que ditam os requisitos mínimos para segurança dos trabalhadores regidos pela CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas). Essas normas são de grande importância e devem ser seguidas obrigatoriamente pelos empregadores, pois existem penas pecuniárias caso não foram cumpridas. Nesse sentido, os Auditores Fiscais do Trabalho são os servidores público investidos no cargo para assegurar que tais normas regulamentadores, que possuem força de lei, sejam cumpridas pelas empresas.

Além disso, a função do engenheiro de segurança do trabalho sempre está em constante aprimoramento. Nesse passo, para suas análises, o engenheiro usa o ciclo de constante análise para o melhoramento do gerenciamento de risco ocupacionais. Analogamente, esse ciclo pode ser comparado ao Ciclo PDCA (Plan - Do - Check - Act), que é método iterativo de gestão de quatro passos, utilizado para o controle e melhoria contínua de processos e produtos na manufatura enxuta.

Das atribuições

Conforme a Resolução nº 359 do CONFEA, de 31 de julho de 1991, as atividades dos Engenheiros e Arquitetos, na especialidade de Engenharia de Segurança do Trabalho, são as seguintes:

  1. Supervisionar, coordenar e orientar tecnicamente os serviços de Engenharia de Segurança do Trabalho;
  2. Estudar as condições de segurança dos locais de trabalho e das instalações e equipamentos, com vistas especialmente aos problemas de controle de risco, controle de poluição, higiene do trabalho, ergonomia, proteção contra incêndio e saneamento;
  3. Planejar e desenvolver a implantação de técnicas relativas a gerenciamento e controle de riscos;
  4. Vistoriar, avaliar, realizar perícias, arbitrar, emitir parecer, laudos técnicos e indicar medidas de controle sobre grau de exposição a agentes agressivos de riscos físicos, químicos e biológicos, tais como poluentes atmosféricos, ruídos, calor, radiação em geral e pressões anormais, caracterizando as atividades, operações e locais insalubres e perigosos;
  5. Analisar riscos, acidentes e falhas, investigando causas, propondo medidas preventivas e corretivas e orientando trabalhos estatísticos, inclusive com respeito a custo;
  6. Propor políticas, programas, normas e regulamentos de Segurança do Trabalho, zelando pela sua observância;
  7. Elaborar projetos de sistemas de segurança e assessorar a elaboração de projetos de obras, instalação e equipamentos, opinando do ponto de vista da Engenharia de Segurança;
  8. Estudar instalações, máquinas e equipamentos, identificando seus pontos de risco e projetando dispositivos de segurança;
  9. Projetar sistemas de proteção contra incêndios, coordenar atividades de combate a incêndio e de salvamento e elaborar planos para emergência e catástrofes;
  10. Inspecionar locais de trabalho no que se relaciona com a segurança do Trabalho, delimitando áreas de periculosidade;

Das atribuições (continuação)

Em seu âmago, o engenheiro de segurança do trabalho é um prevencionista que tenta prever possíveis problemas para resolvê-los antes que ocorram. Para tanto, inúmeras são suas funções nesse sentido.

  1. Especificar, controlar e fiscalizar sistemas de proteção coletiva e equipamentos de segurança, inclusive os de proteção individual e os de proteção contra incêndio, assegurando-se de sua qualidade e eficiência;
  2. Opinar e participar da especificação para aquisição de substâncias e equipamentos cuja manipulação, armazenamento, transporte ou funcionamento possam apresentar riscos, acompanhando o controle do recebimento e da expedição;
  3. Elaborar planos destinados a criar e desenvolver a prevenção de acidentes, promovendo a instalação de comissões e assessorando-lhes o funcionamento;
  4. Orientar o treinamento específico de Segurança do Trabalho e assessorar a elaboração de programas de treinamento geral, no que diz respeito à Segurança do Trabalho;
  5. Acompanhar a execução de obras e serviços decorrentes da adoção de medidas de segurança, quando a complexidade dos trabalhos a executar assim o exigir;
  6. Colaborar na fixação de requisitos de aptidão para o exercício de funções, apontando os riscos decorrentes desses exercícios;
  7. Propor medidas preventivas no campo da Segurança do Trabalho, em face do conhecimento da natureza e gravidade das lesões provenientes do acidente de trabalho, incluídas as doenças do trabalho;
  8. Informar aos trabalhadores e à comunidade, diretamente ou por meio de seus representantes, as condições que possam trazer danos a sua integridade e as medidas que eliminam ou atenuam estes riscos e que deverão ser tomadas.

A importância da Engenharia de Segurança do Trabalho

A engenharia de segurança é de suma importância para a sociedade como um todo, pois assegura a proteção da saúde e segurança dos trabalhadores, minimizando os efeitos nocivos dos ambientes de trabalho. Dessa maneira, as pessoas aumentam a capacidade produtiva no trabalho, tem mais dignidade e ânimo para atuarem em suas atividades laborais diárias. Além disso, acidentes do trabalho possuem uma parcela significativa de custos trabalhistas e previdenciários, decorrentes de doenças do trabalho, invalidez, dentre outros fatores relacionados.

Áreas de atuação

Por fim, segundo Cocian (2017), as indústrias que empregam engenheiros de saúde e segurança são as de serviço especializados de engenharia; construtoras industriais e residenciais; agências de governo; petroquímicas; siderúrgicas; empresas de armazenamento e distribuição de gás; portos e aeroportos; empresas de transporte cargas perigosas; correios; alfândegas; distribuição de água e tratamento de esgoto; hospitais; indústrias de manufatura, dentre outras. Além disso, ainda, existem lugares menos -convencionais como na atuação em hospitais e estabelecimentos de saúde.

Referências: COCIAN, Luis Fernando Espinosa. Introdução à engenharia. Porto Alegre: Bookman, 2017. ISBN 978-85-8260-417-5.

Total
0
Shares
Postagens Relacionadas