BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

O futuro da Pavimentação no Brasil está no MeDiNa?

O Método de Dimensionamento Nacional (MeDiNa) sugerido pelo DNIT é uma proposta para aprimorar a forma de dimensionamento do pavimento. Assim todos os problemas com pavimento estarão resolvidos?

O que é o MeDiNa?

Em homenagem ao Prof. Dr. Jacques de Medina, o novo método de dimensionamento foi denominado como MeDiNa.

Se difere do atual sistema de dimensionamento por considerar as características mecânicas dos materiais.

Isto confere ao pavimento uma durabilidade maior porque teremos a diminuição das deformações permanentes e o rompimento por fadiga.

O método empírico-mecanístico faz uma análise elástica de múltiplas camadas e está em fase de testes pelo DNIT.

Situação dos pavimentos no Brasil

Estudos realizados pela Confederação Nacional do Transporte apontam que em uma análise de 108.863 km de rodovias brasileiras, temos 60% do trecho em situação Regular, Ruim ou Péssimo.

Isto mostra um desafio que precisamos vencer para garantir que o sistema de transporte rodoviário seja beneficiado.

Melhorando a situação das vias temos o custo final dos produtos reduzido. Fator decorrente do tempo de transporte diminuído, custo com manutenção de veículos e outros.

Quais fatores prejudicam tanto o pavimento?

Quando analisamos um contexto geral temos vários quesitos que prejudicam a situação do pavimento. Não necessariamente estou me referindo ao dimensionamento, materiais ou metodologia de implantação.

Para entendermos a baixa durabilidade dos pavimentos devemos pensar em:

  • Falta de manutenção preventiva;
  • Deficiência no acompanhamento e desenvolvimento de patologias;
  • Aplicação de metodologias de execução incorretas ou ultrapassadas;
  • Falta de opções de transporte em outros modais para distribuição de fluxos;
  • Fiscalização deficiente;
  • Falta de investimentos em todas as etapas e outros.

Teste do MeDiNa

Antes de mais nada, o PROMEDINA – Programa Nacional de Monitoramento de Pavimentos – foi indicado para teste na BR-116/BA.

Primeiramente, o Programa veio de um convênio entre o Instituto de Pesquisas Rodoviárias (IPR) do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFJR).

Dessa forma, o teste irá apresentar a eficácia do sistema de dimensionamento e com isto garantir base de dados para projetos futuros.

Assim sendo, na seção teste está sendo utilizado um Simulador de Tráfego. Este equipamento é capaz de desenvolver patologias em um curto espaço. Os resultados serão divulgados ainda este mês e veremos como o pavimento reagiu.

Solução ideal!

Entretanto, com base em tudo que foi descrito acima podemos notar que a situação do pavimento é bem mais profunda que as simples camadas de sustentação do mesmo.

Portanto, precisamos entender que as políticas administrativas devem estar alinhadas e em prol da infraestrutura para assim garantirmos o desenvolvimento correto e completo.

Obs.: Imagens autorais.


O que você precisa saber antes de usar um drone?

Total
0
Shares
1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese