BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias
person in white shirt using sewing machine

Principais competências para a Inovação Sustentável na Manufatura são reveladas em estudo da Dassault Systèmes

  • O design para sustentabilidade, mecatrônica, manufatura aditiva, ciência de dados e engenharia de sistemas baseados em modelos são áreas fundamentais ou emergentes de oportunidade para acelerar a transformação do setor manufatureiro;
  • Os insights foram revelados em uma análise de um ano das discussões nas mídias sociais sobre competências e disciplinas de manufatura, encomendadas pelo 3DEXPERIENCE Edu da Dassault Systèmes e conduzida pela Bloom;
  • Dassault Systèmes, com mais de 40 anos de experiência industrial, coordena seu ecossistema para preparar a força de trabalho do futuro para empregos novos e evolutivos.

Dassault Systèmes revela as principais competências para acelerar a transformação do setor de manufatura para criar experiências sustentáveis. Design para sustentabilidade, mecatrônica, manufatura aditiva, ciência de dados e engenharia de sistemas baseados em modelos estão entre as áreas centrais e emergentes que apresentam oportunidades para a indústria e a academia prepararem a força de trabalho do futuro para novos e evolutivos empregos no setor.  

Os achados vieram de uma análise das atividades de mídia social que foi encomendada pelo 3DEXPERIENCE Edu da Dassault Systèmes. O objetivo é fornecer insights sobre como as competências de manufatura são discutidas, capacitar seu ecossistema a reduzir a lacuna de competências em um setor que representa 41% do PIB global e cuja transformação apresenta uma grande oportunidade para minimizar os impactos no meio ambiente e criar sistemas mais sustentáveis.

Durante 40 anos, a Dassault Systèmes tem sido o catalisador e facilitador da inovação industrial sem precedentes, conectando e fortalecendo os esforços da indústria e da academia para nutrir, de forma colaborativa, os ambientes de aprendizagem continuada necessários para proporcionar inovações que melhorem a qualidade de vida dos consumidores, cidadãos e pacientes. 

Os achados da análise das discussões sobre o setor manufatureiro incluem: 
  • O design para a sustentabilidade está se tornando parte da conversa cotidiana dos consumidores até as empresas, com instituições acadêmicas tentando se tornar líderes neste espaço, apresentando programas curtos e palestras informativas. 
  • A Mecatrônica tem a comunidade mais ativa nas mídias sociais com mais emoção e engajamento do que todas as outras competências combinadas, revelando como tópicos técnicos podem ser destacados principalmente através de vídeos ou outros formatos envolventes para atrair um público mais jovem.  
  • A Manufatura Aditiva foi responsável por 55.100 discussões com mais de 278.000 participações em inglês, dominados por empresas e universidades em torno de publicações acadêmicas, novos métodos de utilização inovadores, projetos em andamento e material corporativo promocional. 
  • A ciência de dados é discutida principalmente em alto nível focada em certificações do setor ou vagas abertas para cientistas de dados. Poucas universidades e empresas falam sobre essa competência nas mídias sociais, embora seja fundamental para seus negócios futuros. 
  • Poucos atores ou comunidades estão participando do tema da Engenharia de Sistemas baseados em modelos, revelando oportunidades para aumentar as conversas e a consciência de uma disciplina tão crítica para o futuro de muitas indústrias.

“Lançamos este estudo para ter um vislumbre das conversas que são tendências nas mídias sociais em um horizonte diversificado de stakeholders: estudantes, professores, empresas, especialistas e outros. Com este insight, podemos coordenar nosso ecossistema para ajudar a preparar os alunos e a força de trabalho para trabalhar de forma eficiente, colaborativa e produtiva para resolver grandes desafios de sustentabilidade”.

diz Florence Verzelen, Vice-Presidente Executiva de Indústria, Marketing & Sustentabilidade da Dassault Systèmes.

Além desta análise, a Dassault Systèmes está tomando medidas para desenvolver as competências necessárias para transformar o desenvolvimento de produtos no desenvolvimento de experiências sustentáveis dentro de seu ecossistema de escolas, capacitando organizações e clientes por meio de múltiplos canais, como uma série de e-books sobre competências e uma comunidade acadêmica online onde especialistas compartilham melhores práticas.

Esses canais também incluem o programa global 3DEXPERIENCE Edu Centers of Excellence, (Centro de Excelência do 3DEXPERIENCE Edu) que acelera o aprendizado experiencial ao longo da vida, fornecendo às empresas e governos uma rede de centros para desenvolver o expertise da plataforma 3DEXPERIENCE necessário para a transformação digital da indústria.  

O programa conta hoje com 11 membros, os mais recentes: o Instituto Mauá de Tecnologia – uma universidade técnica privada sem fins lucrativos no Brasil; L’Industreet – uma faculdade técnica na França para fornecer aos jovens que deixaram a escola um treinamento na área da indústria do futuro; ZHAW – uma Universidade de Ciências Aplicadas na Suíça; e a Universidade Trier de Ciências Aplicadas, na Alemanha. 

“Oferecemos aos nossos alunos múltiplas oportunidades para considerar o contexto amplo da engenharia. O fundamental nesse contexto é o imperativo do design para a sustentabilidade… Minimizar o consumo de material e energia, possibilitar a utilização de biomateriais e otimizar o ciclo de vida por meio de um Gêmeo Virtual são alguns dos métodos que promovemos e a plataforma 3DEXPERIENCE oferece inúmeras oportunidades para desenvolver as competências necessárias, para nossos alunos e também nossos parceiros da indústria “.

diz Michael Hoffmann, Diretor do Laboratório de Desenvolvimento & Manufatura de Produtos da Universidade Trier de Ciências Aplicadas. 
Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese

WORKSHOP ENGENHEIRO PERITO

Conheça o método que engenheiros de todo o Brasil estão usando para trabalhar na justiça recebendo de R$4.375,00 á R$11.547,00.
Sem prestar concurso público!

Fique tranquilo, não enviamos spam!