BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

China pousa Zhurong em Marte: um robô movido a Energia Solar

Após estar na órbita de Marte desde fevereiro, Zhurong fez pouso com êxito na superfície durante o último dia 15 de maio sob os comandos da Agência Espacial Chinesa (CNSA). O seu nome faz referência ao Deus do fogo na mitologia chinesa. Zhurong tem características próprias e é movido a Energia Solar. 

Vamos conferir abaixo as informações sobre esta missão espacial!

A missão Tianwen-1 e informações sobre Zhurong

Esta missão chinesa, denominada de Tianwen-1 e iniciada em julho de 2020, é uma dentre as três lançadas até agora, se tornando um marco na corrida espacial, visto que a China se torna o segundo país a conseguir obter o pouso na superfície de Marte. As outras foram por parte da Nasa, o primeiro a conseguir pousar em fevereiro, e do Emirados Árabes, que não completará a missão. 

As missões que obtiveram pouso buscam informações sobre o planeta vermelho. O Zhurong carregou seis ferramentas, para explorar o solo e a atmosfera por três meses, investigando até se tem vestígios que comprovem se já houve vida em Marte. A partir dessas informações coletadas, se acredita, por parte dos cientistas, que será possível planejar uma futura colônia humana em Marte.

Bora saber mais sobre o uso da Energia Solar?


O uso da Energia Solar no Zhurong

Pesando um pouco mais de 200kg e controlado remotamente, o robô chinês conta com fornecimento de energia elétrica através de Energia Solar. Isso ocorre porque Zhurong tem quatro painéis solares acoplados em sua estrutura.

Os painéis solares são dobráveis e tem forma de borboleta. Os mesmos foram expostos assim que o pouso se concretizou em terras marcianas. A obtenção de Energia Solar por parte dos painéis ocorre pela incidência da radiação solar. A célula solar que compõe o painel gera eletricidade por meio do efeito fotovoltaico.

Um robô movido a Energia Solar
FONTE: CNSA 2020

O uso da Energia Solar em missões espaciais não é um conceito novo

O uso da maior fonte de Energia do planeta, o sol, em estações espaciais tem registro desde 1960, pela NASA. Ou seja, isso desmistifica o conceito da Energia Solar ser uma tecnologia nova, recente usada em missões espaciais.

Esse uso da Energia Solar vem a partir da necessidade de abastecer as estações espaciais que a princípio só abasteciam equipamentos simples com baixa demanda de energia. E a partir disso, ao passar dos anos, com a evolução dos estudos no âmbito da Energia Solar e da modernização do setor espacial, o seu uso se expandiu. A exemplo disso, tem-se a missão da sonda Juno da NASA, visto que é a concretização do uso da Energia Solar em missões longas.


Confira também a reportagem do O GLOBO!

Conheça também meu canal no instagram: @eletrizandoo

Mais informações sobre Energias Renováveis, clique aqui!

Total
0
Shares
4 comentários
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese