O melhor das engenharias
BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

Governo vai contratar projetos de engenharia para modernizar rodovias

Governo vai contratar projetos de engenharia para modernizar rodovias (foto: Jorge Woll/SEIL)

O governador Beto Richa autorizou na última sexta-feira (26) a abertura de concorrência pública para a contratação de empresas especializadas que irão elaborar projetos de engenharia que vão indicar as obras necessárias para a ampliação da capacidade de tráfego nos principais corredores rodoviários do Estado.
O governo estadual vai destinar R$ 62,2 milhões para a realização dos estudos, que servirão para nortear os investimentos necessários para readequar a malha paranaense. “Este é um exemplo do trabalho que estamos realizando para retomar o planejamento do Estado. A medida integra um conjunto de ações já em curso para a restauração das nossas rodovias”, disse o governador Beto Richa.
Cerca de 1.200 quilômetros de rodovias serão avaliados para a indicação de gargalos e das soluções necessárias. O trabalho vai indicar, por exemplo, onde há necessidade de duplicação de trechos, construção de terceiras faixas, viadutos e trevos, entre outras obras. “Os projetos é que vão nortear as ações futuras ao identificar os trechos em que há necessidade de intervenção”, explica o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho.
Segundo ele, a ampliação da capacidade de tráfego garante mais segurança para os usuários das rodovias e contribui para a melhoria da competitividade do produto paranaense. “Sabemos que rodovias em situação ruim causam prejuízos ao setor produtivo e à sociedade. Estradas mais eficientes contribuem para o desenvolvimento do Estado”, destacou Richa Filho.
MODERNIZAÇÃO – O segundo ele, a modernização dos principais troncos rodoviários do Estado atende antigas reivindicações de todas as regiões paranaenses. “Não adianta ficar apenas tapando buraco e fazendo restaurações. A ampliação da capacidade, a partir dos projetos de engenharia, é fundamental”, disse o secretário.
De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER), a escolha dos trechos que serão avaliados atendeu critérios técnicos, que incluem número de acidentes e fluxo de veículos. “Essas obras estão de acordo com o objetivo do Estado de garantir a infraestrutura viária para também promover a industrialização do interior”, disse o diretor-geral do órgão, Paulo Melani.
RESTAURAÇÃO – Neste ano, o governador Beto Richa autorizou a aplicação de R$ 840 milhões na restauração de 12 mil quilômetros de rodovias estaduais por meio do Programa Estadual de Recuperação e Conservação de Estradas Pavimentadas. “É um dos maiores programas rodoviários em andamento no País”, disse Richa.
A iniciativa foi dividida em três subprogramas. O Conservação e Recuperação Descontínua com Melhorias do Estado do Pavimento contempla 2 mil quilômetros de rodovias deterioradas que integram os principais corredores de transporte regional ou estadual.
O objetivo do programa é alcançar, em até 36 meses, 85% de nível bom e muito bom nas condições do pavimento. Os restantes 15% deverão estar, pelo menos, em nível razoável, segundo os técnicos do DER. Com isso o Estado eliminará rodovias em condições de pavimento ruim ou péssimo.
O subprograma de Conservação de Pavimentos executa reparos de forma localizada. As obras serão feitas em pequenos segmentos descontínuos, associadas à melhoria da drenagem do pavimento. São 18 lotes em aproximadamente oito mil quilômetros de rodovias que apresentam atualmente menor grau de deterioração (entre 8% a 12%). O objetivo é reduzir esta margem e conservar a qualidade da pista.
Outros 40 lotes estão incluídos no subprograma Faixas de Domínio, que contempla serviços de capina, limpeza e sinalização, entre outras melhorias. As atividades são fundamentais para manter a drenagem da pista, evitando danos ao pavimento e também colaborar com a segurança, dando maior visibilidade à sinalização.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese