BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

Ainda vale a pena cursar engenharia em 2022?

Primeiramente, neste artigo quero falar justamente sobre um tema que muitos me pedem lá no Instagram:

“Edu, qual sua perspectiva futura sobre a engenharia? O que acontecerá nos próximos anos? Você vê com bons olhos? Devo fazer engenharia ou cair fora? E o mercado de trabalho?”.

relatos seguidores @blogdaengenharia

Então respondendo essas perguntas que recebemos em nosso perfil decidi criar um artigo. E sendo sincero eu poderia escrever para você um artigo gigantesco cheio de pontos, números e etc., mas o objetivo aqui neste artigo é sem direto e simples!

Se pegarmos um panorama dos últimos 30 anos no mercado de engenharia e/ou financeiro (qualquer outro mercado que envolva a economia), podemos perceber que analisando em gráficos se tem muita oscilação, o mercado é cíclico ele tem altos e baixos e isso é normal, assim como a engenharia em geral, podemos estar no topo e outrora no poço.

Engenharias se conectam

Dentro da engenharia temos diversas subdivisões, ou seja, nichos como várias engenharias dentro da engenharia. Civil, mecânica elétrica, mecatrônica, da computação, de produção, etc.

Como já falei várias vezes aqui para você, cada uma das engenharias tem a sua importância e uma se conecta com a outra, simples assim! Não existe uma é melhor engenharia, todas acabam se conectando em algum momento, e de forma saudável, cada qual com sua importância.

Eu sou formado em engenharia civil, só que no meu dia a dia de trabalho com obras por exemplo eu tenho maquinário. Retroescavadeiras, pá, carregadeiras, caminhões.. E para esses equipamentos existirem eu preciso de várias outras engenharias. Uma engenharia depende da outra! Quem construiu o prédio da fábrica dessas máquinas foi a Eng. Civil junto com outras engenharias

Nos últimos anos muitas empresas cresceram de forma sólida, enquanto outras quebraram. Se projetarmos o futuro na engenharia, podemos imaginar que vai ser a mesma coisa, só que com tecnologias diferentes, com áreas diferentes e a engenharia ela nunca vai deixar de existir ela é a base para muita coisa.

“Será que eu devo começar engenharia? Eu devo continuar? Será que vai ter mercado?”

Então se você tá aí pensando “Será que eu devo começar engenharia?” ou “Será que eu devo continuar?”, “Será que vai ter mercado?” É claro que vai, às vezes não na sua área por exemplo: Eu sou engenheiro civil de formação, sou sócio de uma construtora mas não é minha atividade principal, a minha atividade principal hoje é dentro do mercado da indústria química.

Eu posso ir para qualquer mercado que eu quiser, hoje não existe barreira, a gente se conecta com outras pessoas a gente fecha novas sociedades, posso formatar novas ideias e levar para o mercado, levar para o mundo.

Engenharia é uma profissão de responsabilidade, e falo com propriedade, senta em uma mesa e fala “Sou engenheiro” você pode estar em uma mesa com um monte de pessoas fodas do mercado financeiro, eles vão te respeitar. Porque sabem que é um curso denso, um curso que exige de você.

Então pense nisso, a engenharia é para todos e se você busca algo diferente no mercado, depois abre uma especialização, isso vai aumentar consideravelmente suas oportunidades no mercado.

Se leu até aqui e curtiu o texto não perca tempo e Confira o video no Youtube:

Nesse sentido, continue lendo Me formei e agora?

Total
0
Shares
1 comentário
  1. Fiquei 10 anos na área, é uma área bem saturada, principalmente a Eng Civil, mesmo com alta qualificação não nos salvamos do canibalismo de mercado (guerra de preços entre profissionais), especialização, mestrado e doutorado ajuda sim, mas vejamos, um Eng super qualificado ganha no máximo em uma Universidade Federal cerca de 10 mil reais mês, com os descontos vem 7 mil, isso depois de no mínimo 11 anos investidos em estudos, um médico recém formado sem especialização tira em um posto de saúde em média 13 mil mês e tem empregabilidade em cidades pequenas onde os Engenheiros Civis não conseguem nem fazer as vezes para comer devido a instabilidade de serviços, canibalismo de mercado entre os profissionais e poucas obras, então quem é de família pobre pense bem antes de enfrentar uma Engenharia, acredito que tirando a Eng. de Software, todas as outras sofrem muito com crises econômicas e excesso de profissionais formados para uma demanda bem inferior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese

WORKSHOP ENGENHEIRO PERITO

Conheça o método que engenheiros de todo o Brasil estão usando para trabalhar na justiça recebendo de R$4.375,00 á R$11.547,00.
Sem prestar concurso público!

Fique tranquilo, não enviamos spam!