O melhor das engenharias
BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

Missões Espaciais lançadas do Brasil? Sim, são possíveis!

A busca pelo homem chegar a outro planeta e se tornar uma espécie interplanetária é o objetivo de muitas pessoas, empresas e nações. Bem como diversos países e instituições são referências nessa área com estudos, projetos e descobertas, o Brasil por sua vez também pode contribuir com isso. Quer saber como? Acompanhe comigo…

Corrida Espacial

A corrida espacial iniciada na década de 1950 trouxe muitos avanços tecnológicos e científicos para todo o mundo, os Estados Unidos e a União Soviética travaram uma disputa chamada Corrida Espacial. A União Soviética durante grande parte desse período de exploração esteve à frente nessa disputa, enviando do primeiro satélite em órbita o Sputnik 1 em 1957, além de enviar do primeiro homem ao espaço em 1961.

Dessa forma, o que poderia parecer uma derrota certa para o Estados Unidos começou a mudar no dia 16 de julho de 1969 quando a NASA realizou o lançamento da nave Apollo 11 em órbita pelo foguete Saturno V. No dia 20 julho de 1969, o astronauta Neil Armstrong se tornou o primeiro homem a pisar na superfície lunar, acompanhado pelo astronauta Buzz Aldrin.

Buzz Aldrin
Fonte: PixaBay

O grande objetivo almejado muitos é colonizar marte, assim como nos anos 50 quando se falava em pisar na Lua parecia algo distante, enviar humanos para Marte parece ser algo impossível. Assim como no passado, diversas iniciativas de nações e empresas buscam diminuir todas essas dificuldades e conseguir realizar um marco histórico assim como aconteceu em 1969.

O Brasil possui dois Centros de Lançamentos para missões espaciais. O Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) localizado em Alcântara/MA e o Centro de Lançamento da Barreira do Inferno (CLBI) localizado em Parnamirim/RS. Ambos os Centros têm sua operação controlada pela FAB (Força Aérea Brasileira).

História

A Base Espacial de Alcântara foi inaugurada 1983, seu primeiro lançamento ocorreu alguns anos mais tarde, essa base possui uma das melhores localizações do mundo para lançamentos, pois está próxima a linha do Equador facilitando a entrada em órbita.

Assim também, a Base de CLBI iniciou suas operações em 1965, porém com o passar dos anos população se concentrou aos arredores da Base. Dessa forma, por questões de segurança passou a operar com lançamentos de pequeno e médio porte, com projetos de até 10 metros de comprimento.

Em 2006 uma grande conquista do Brasil aconteceu, quando Marcos Pontes hoje Ministro de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovações, se tornou o primeiro astronauta brasileiro a ir ao espaço. Esse feito aconteceu por meio de uma parceria entre a Agência Espacial Russa e a Agência Espacial Brasileira na Missão Centenário. Com o propósito de realizar pesquisas cientificas no espaço ele ficou durante 10 dias abordo da Estação Internacional Espacial (ISS).

Fonte: Pinterest

Missões

A Base de Alcântara realizou o primeiro lançamento em fevereiro de 1990 com o foguete sonda 2 XV-53. Em agosto de 2003, o Veículo Lançador de Satélites (VLS-1) explodiu a poucos dias do seu lançamento, vitimando 21 funcionários. As causas dessa tragédia foram investigadas, uma descarga elétrica teria ocasionado o acidente.

Assim também, no seu ano de inauguração em 1965 a Base de CLBI realizou seu primeiro lançamento, o foguete Nike Apache criado pelos EUA foi lançado. Durante as operações da Base de Parnamirim já foram realizados mais de 400 lançamentos de foguetes de diversas características e funcionalidades.

Futuro

Em 2019 o Brasil firmou o Acordo de Salvaguarda Tecnológicas (AST) com os Estados Unidos. Como resultado, esse acordo permite que o Brasil realize lançamentos comerciais de foguetes de qualquer país, com objetivo de proteger e preservar a tecnologia desses projetos. Devido a utilização de componentes de industrias norte-americana em foguetes no mundo, esse acordo foi necessário.

Em 2021 o Brasil teve um grande avanço em direção a desenvolvimento do Programa Espacial Brasileiro, visto que o Centro de Alcântara firmou inicialmente um acordo comercial com quatro empresas, sendo três dos Estados Unidos e uma do Canadá. As operações dessas empesas com foguetes orbitais e suborbitais não militares na Base de Alcântara devem iniciar suas primeiras operações ainda no ano de 2022.

Base de Alcântara
Fonte: Pinterest

Como resultado, esse maior envolvimento voltado ao desenvolvimento de missões espaciais nessas regiões, beneficiam outras áreas com melhorias de projetos e iniciativas relacionadas a saúde, educação, cultura e turismo.

Por fim, pequenos passos como esse acordo de operação comercial e iniciativas que buscam desenvolver o Programa Espacial Brasileiro dão oportunidade de realizar grandes avanços tecnológicos. O Brasil possui grandes talentos em diversas áreas de conhecimento que podem realizar feitos extraordinários.

Afinal, você têm planos para o fim de semana? Que tal lançarmos um foguete?

Fontes: Agência Espacial Brasileira (AEB), TV Brasil e Educa Mais Brasil

Total
2
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese