BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

10 áreas de mercado para Engenheiros de Produção [parte 1]

Há, aproximadamente, um século surgiram os primeiros conceitos de racionalidade econômica aplicado a sistemas produtivos na indústria através das inovadores abordagens de Frederick Taylor e Henry Ford. Desde então, os processos produtivos evoluíram bastante e novas metodologias e ideais foram e estão sendo implementadas continuamente na engenharia atual.

Assim, aos poucos, nasceu a Engenharia de Produção, aquela que trata do aperfeiçoamento e implantação de sistemas integrados de pessoas, materiais, informações, equipamentos e energia, para a produção de bens e serviços, respeitando sempre os princípios éticos, econômicos e culturais [American Industrial Engineering Association].

Por isso, a Engenharia de Produção é tão ampla, recheada de oportunidades, com diferentes opções de carreia e que um mercado bastante promissor. Assim, conforme a ABEPRO (Associação Brasileira de Engenharia de Produção), esta Engenharia pode ser classificada dentro de 10 grandes áreas. Nessa série de artigos vamos conhecer cada uma delas. Vamos lá!?

1. Engenharia de Operações e Processos da Produção

Afinal, como definir um Engenheiro de Produção?

Esta área é trata das operações, projetos e melhorias dos sistemas que desenvolvem os produtos. Assim, os engenheiros podem, por exemplo, projetar layout dos sistemas produtivos, criar as ferramentas do Planejamento e Controle da Manutenção (PCM) e Planejamento e Controle da Produção (PCP).

Além disso, explorar e desenvolver melhorias nos processos através de métodos e metodologias, dentre outras coisas. Algumas subáreas incluem:

  • Gestão de Sistemas de Produção e Operações
  • Planejamento, Programação e Controle da Produção
  • Gestão da Manutenção
  • Projeto de Fábrica e de Instalações Industriais

2. Logística

Transporte e logística. | Foto Premium

Nesta área, o Engenheiro de Produção ocupa-se do gerenciamento e aperfeiçoamento de processos e técnicas que envolvem a movimentação, transporte e estoque das matérias primas, peças intermediárias e produtos (bens e serviços) acabados.

Logo, o engenheiro garante à empresa que os recursos estarão disponíveis quando demandados, bem como a redução dos custos. Assim, algumas de suas subáreas são:

  • Gestão da Cadeia de Suprimentos
  • Gestão de Estoques
  • Projeto e Análise de Sistemas Logísticos
  • Logística Empresarial; Transporte e Distribuição Física

3. Pesquisa Operacional

Pesquisa Operacional: Saiba o que é e como usar | Labone

A graduação de Engenharia de Produção contempla algumas disciplinas de Pesquisa Operacional. Nesta podemos vislumbrar um pouco dos desafios que o engenheiro desta área deve enfrentar, isto é, questões como otimização de modelos de problemas, modelagem e simulação em ferramentas computacionais.

Além disso, a pesquisa operacional é, recorrentemente, utilizada para buscar soluções para problemas em diversas áreas. A exemplo disso, temos o problema do caixeiro-viajante, famoso problema de logística que busca otimizar as possíveis rotas de transporte. Algumas subáreas incluem:

  • Modelagem, Simulação e Otimização
  • Programação Matemática
  • Processos Decisórios
  • Processos Estocásticos
  • Análise de Demanda

Na parte dois dessa série de artigos contemplaremos mais algumas áreas. Por isso, não deixe de ficar ligado no Blog da Engenharia. Até logo!!

Total
1
Shares
1 comentário
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese