BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

O uso de VPN em redes corporativas

Com a evolução das práticas corporativas, cada vez mais o uso da comunicação de dados vem sendo ferramenta de processos empresariais. Contudo, quanto maior o tráfego de dados na rede, maior o risco de falhas de cibersegurança.

Uma prática que vem sendo cada vez mais utilizada por corporações, é  a VPN, ou melhor, Virtual Private Network. Esse tipo de rede cria uma conexão criptografada entre pontos, que em oculta e protege informações do tráfego de dados.

Afinal, o que é uma VPN?

Uma VPN nada mais é que uma rede privada virtual, que cria um túnel criptografado entre o local de acesso e o destino, no qual o endereço IP na internet é ocultado. Porém, esse tipo de rede não se limita a esse recurso.

Vão proteger acessos a redes Wi-Fi públicas, visto que essas redes são muito expostas a hackers maliciosos, que buscam acessar dados pessoais e bancários de usuários desprotegidos.

Essa conexão é realizada através de um servidor remoto, que vai ocultar seus dados de navegação. Logo, o seu ISP (Provedor de Serviços de Internet) e terceiros não terão acesso aos seus dados de navegação.

Woman working on computer network graphic overlay – VPN

 Por que usar VPN em redes corporativas?

Empresas possuem dados que desejam manter protegidos de ataques cibernéticos, entretanto existem diversas formas desses dados serem roubados.  Porém, também existem diversas formas de mantê-los seguros.

Conexões seguras, firewalls, políticas de segurança da informação, são algumas dessas alternativas. Contudo, quando se tratam de conexões seguras, logo nos vem a cabeça o conceito de VPN.

VPN’s em redes corporativas conseguem manter seguras as conexões de funcionários a rede empresarial à distância. Com a adoção crescente do modo híbrido ou home office de trabalho, cada vez mais o acesso remoto aos dados empresariais vem crescendo.

A pandemia de Covid-19 foi outro fator que aumentou o regime de trabalho remoto, tendo na América Latina e Caribe no  2° trimestre de 2020 um quantitativo entre 20 e 30% dos trabalhadores utilizando o home office como regime de trabalho.

Existem diversos tipos dessa solução, porém a forma de VPN site to site é uma das mais utilizadas no ramo corporativo, assim informa Matthew Amos, para o site vpnMentor:

Uma VPN Site a Site também é chamada de VPN Roteador a Roteador e é usada principalmente em operações corporativas. O fato de que muitas empresas têm escritórios localizados tanto nacional como internacionalmente, uma VPN Site a Site é usada para conectar a rede do principal local do escritório com vários escritórios.

Ela também é conhecida como VPN baseada na Intranet. O oposto também é possível com a VPN Site a Site. As empresas usam a VPN Site a Site para se conectarem com outras empresas da mesma forma, e isso classifica como uma VPN baseada em Extranet.

Em termos simples, as VPNs Site a Site constroem uma ponte virtual que une redes em vários locais, para conectá-los com a Internet e manter uma comunicação segura e privada entre essas redes.

Qual VPN escolher?

Existem diversas empresas no mercado que fornecem soluções de VPN para pessoas e empresas. Cabe aos gestores e equipe de TI das corporações analisarem as opções do mercado na hora da escolha.

Logo, segue abaixo um top 10 das melhores VPN’s do mercado de acordo com o site top10vpn:

  • ExpressVPN
  • CyberGhost
  • Private Internet ACCESS
  • Surfshark
  • IPVANISH
  • PrivateVPN
  • Hotpost Shield
  • atlasVPN
  • NordVPN
  • STRONGVPN

Portanto, VPN se torna uma alternativa de proteção para conexões corporativas, proteção de dados, dentre outros. Vivemos em uma era onde cada vez mais falhas de cibersegurança acontecem, logo proteger ao máximo nossos dados e do nosso local de trabalho é imprescindível.

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese

WORKSHOP ENGENHEIRO PERITO

Conheça o método que engenheiros de todo o Brasil estão usando para trabalhar na justiça recebendo de R$4.375,00 á R$11.547,00.
Sem prestar concurso público!

Fique tranquilo, não enviamos spam!