BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

Engenheiro da UFMG recebe prêmio com melhor tese do mundo sobre economia de energia

O engenheiro eletricista, Allan Fagner Cupertino, de apenas 29 anos, foi premiado como autor da “melhor tese do mundo” em sua área, pela Applications Society (IAS), do Institute of Electrical and Electronics Engineers (IEEE), nos Estados Unidos. A pesquisa, sobre “resoluções de alguns dos problemas na produção de energia renovável“, foi desenvolvida entre 2016 e 2019 e apresentada no ano passado.

Foi uma grata surpresa e me sinto honrado com este reconhecimento. O doutorado não é uma tarefa fácil, ainda mais em um cenário de poucos investimentos. Neste momento, sinto que represento uma vitória para a parcela da população que sempre estudou em escolas públicas e para todos os pesquisadores brasileiros. Acho que o grande diferencial foi uma proposta bastante alinhada com os interesses da indústria e o número de publicações de alto impacto que alcancei durante o doutorado, disse Cupertino ao G1.

Nascido em Minas Gerais, Allan estudou em escola pública, terminou o Ensino Médio com 16 anos e graduou-se, em 2009, na Universidade Federal de Viçosa (UFV). Já em 2013, foi morar em Belo Horizonte para fazer o mestrado na UFMG.

Ele já havia recebido duas outras premiações: melhor tese em engenharia elétrica da UFMG e pela Sociedade Brasileira de Eletrônica de Potência.

Total
0
Shares
2 comentários
  1. Eu fiquei extremamente feliz ao saber da premiação! Não apenas pelo fato de ser um pesquisador brasileiro, mas também por conta do tema da publicação premiada. As energias renováveis são o futuro! E a cada dia que passa a relevância dessas energias têm aumentado perante a sociedade e desenvolvimento da mesma.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese

WORKSHOP ENGENHEIRO PERITO

Conheça o método que engenheiros de todo o Brasil estão usando para trabalhar na justiça recebendo de R$4.375,00 á R$11.547,00.
Sem prestar concurso público!

Fique tranquilo, não enviamos spam!