BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

Incêndio em Hospital de Copacabana mostra a importância da Manutenção Preventiva em Unidades de Saúde

Entenda a importância da manutenção preventiva em prédios onde funcionam Hospitais, sejam eles públicos ou particulares

Na última quarta-feira, 08 de junho de 2022, por volta das 9h10 o Hospital São Lucas em Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro, foi atingido por um incêndio. Os pacientes foram removidos às pressas com ajuda dos bombeiros, dos próprios funcionários do hospital e até por quem passava pela rua. Pessoas doentes e recém operadas foram retiradas do prédio através de macas, cadeiras de rodas e até mesmo com cadeiras de escritório. Felizmente ninguém se feriu.

Incêndio no Hospital São Lucas em Copacabana
Incêndio Hospital São Lucas – Foto: Reprodução G1.

A princípio já se sabe que o incêndio começou na rouparia do hospital devido a algum problema no gerador de energia. Acompanhantes dos pacientes relataram que ouviram uma explosão e, logo em seguida, o hospital ficou sem luz, até perceberem a presença de fumaça. Por volta das 10h o Corpo de Bombeiros já havia controlado a situação.

Pacientes sendo retirados
Pacientes sendo retirados do Hospital – Foto: Reprodução O Globo.

Este não é o primeiro caso noticiado sobre tragédias que ocorrem em hospitais brasileiros. Na verdade é bem comum ouvirmos falar em incêndios, alagamentos, deterioração de estruturas, entre outros problemas nas nossas Unidades de Saúde, vejamos alguns casos:

  • Maio de 2022 – Hospital da Restauração, no Centro de Recife, sofreu com o rompimento de uma tubulação de água fria que causou a queda do forro de gesso sobre os pacientes e o alagamento de uma ala do edifício. Não houve feridos (relembre o caso);
  • Setembro de 2019 – Hospital Badim, no Rio de Janeiro, foi atingido por um incêndio devido a um curto-circuito no gerador de energia. 11 pessoas morreram asfixiadas (relembre o caso).

A Manutenção Preventiva em hospitais

Apesar de serem eventos que não ocorrem com frequência, são problemas que quando acontecem, afetam a saúde de pacientes e funcionários dos hospitais. De fato, são tragédias que não atingem apenas hospitais públicos, mas também os particulares, como foi o caso do Hospital São Lucas.

Tanto a falta de conhecimento dos gestores dos hospitais particulares, quanto a falta de interesse na manutenção dos hospitais públicos por parte dos governantes são alguns dos fatores que causam essas tragédias. Intervenções mínimas, como vistorias periódicas em equipamentos e nas estruturas dos edifícios, realizadas por profissionais habilitados, são de fundamental importância para que se evitem estes transtornos.

Homem com prancheta
Manutenções preventivas devem ser feitas por profissionais capacitados

Avaliar os equipamentos que fazem com que o prédio de um hospital funcione, como geradores de energia, bombas hidráulicas, elevadores, etc., e até mesmo os próprios elementos de estruturas, alvenarias e esquadrias antes que aconteçam possíveis problemas, ou seja, realizar a manutenção preventiva, é o mínimo para se garantir o bem estar de pacientes e dos profissionais de saúde.

A Manutenção Preventiva em hospitais funciona exatamente como uma manutenção preventiva em qualquer edifício. É feita a avaliação sistêmica de todas as partes do prédio, sendo ela fundamentada em leis e normas técnicas. Além disso, o profissional responsável pela manutenção deve prever intervenções periódicas, garantindo a segurança de todos os ocupantes do edifício.

Total
16
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese

WORKSHOP ENGENHEIRO PERITO

Conheça o método que engenheiros de todo o Brasil estão usando para trabalhar na justiça recebendo de R$4.375,00 á R$11.547,00.
Sem prestar concurso público!

Fique tranquilo, não enviamos spam!