BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

Passo a Passo para Manutenção em Subestação – Parte 01

Planejamento e Segurança são essenciais!

A manutenção em uma subestação é essencial para garantir seu bom funcionamento e, tão importante quanto saber o que se deve fazer, é saber o como deve ser feito. Neste artigo vou te ajudar com os principais passos que você precisa saber sobre uma manutenção bem feita, não importando o tamanho da sua subestação.

Vou tentar ser mais simples possível. Porém, em se tratando de uma subestação, provavelmente podem existir alguns termos técnicos neste este artigo.

Bom, já salva este artigo para ficar mais fácil para consultar, e bora lá!

Regras do Jogo

Para começarmos devemos nos lembrar quais são as principais normas associadas as manutenções de subestações são:

Imagem Ilustrativa de uma lousa com a expressão: Conheça as Regras, escrito em Inglês. fonte: Pixabay
Vamos as Regras – Fonte: Pixabay

Primeiramente, a NR10 nos apresenta em seu item 10.2, quais medidas de controle devem ser adotadas nas intervenções envolvendo atividades com eletricidade. Entre elas estão as medidas preventivas para minimizar os riscos elétricos e os outros riscos adicionais associados a tarefa.

As medidas de controle devem estar associadas as iniciativas e normas das empresas que visam garantir a segurança dos operadores. Além disso, os diagramas elétricos devem estar atualizados bem como o prontuário das instalações elétricas.

Outro ponto fundamental é o conhecimento. Todos os operadores e mantenedores devem ser capacitados nos cursos Básicos e Complementar (SEP) da NR10. Estes treinamentos devem ter carga horária compatível e ser realizado por profissional habilitado.

Da mesma forma, a norma prevê a utilização de Equipamentos de Proteção Coletiva e Equipamentos de Proteção Individual em conformidade com a NR06, adequados a classe de tensão e adequadamente resistente ao Arco Elétrico da subestação na qual será realizada a manutenção. Além disso, um item importante é sempre estar acompanhado de outro profissional qualificado.

Finalmente, e não menos importante, é a documentação necessária para realizar a manutenção. Na maioria dos casos é necessário autorização ou ordem de serviço emitida pela concessionária para realizar o desligamento. Também é importante que exista uma ordem de serviço ou uma autorização formal da empresa para a realização da atividade.

Atendidos estes requisitos iniciais vamos aos detalhes…

Primeiros Passos

Uma unanimidade entre todos é que para serviços em eletricidade, a segurança deve estar em primeiro lugar, principalmente quando se falar de atividades de média e alta tensão. Este conceito é compartilhado pelas normas que estamos utilizando como base para nossa discussão. Ambas as normas citadas estão alinhadas no que diz respeito à segurança em manutenção de Sistemas de Alta tensão.

Imagem ilustrativa de uma pessoa subindo degraus de uma escada aonde nos degraus esta escrito "step by step" (passo a passo em inglês). Fonte: Pixabay
Imagem Ilustrativa Passo a Passo – Fonte: Pixabay

Segurança em Primeiro Lugar

A NBR 14039, propõe que , sempre que possível, para a realização dos serviços de manutenção a subestação deve ser desenergizada.

A NR10 deixa muito clara no seu item 10.5.1, que as instalações elétricas somente serão consideradas desenergizadas após serem seguidos os seguintes passos:

  • Seccionamento;
  • Impedimento de Reenergização;
  • Constatação de ausência de tensão;
  • Instalação de Aterramento Temporário com equipotencialização;
  • Proteção dos elementos energizados existentes na zona controlada;
  • Impedimento de Sinalização de Impedimento de Reenergização.

Além disso, a NBR14039 também nos alerta para que as entradas e saídas estejam desobstruídas e sinalizadas para acesso somente as pessoas classificadas como BA4 e BA5, conforme a tabela da norma.

CódigoClassificaçãoCaracterísticaAplicação e Exemplos
BA1ComunsPessoas Inadvertidas
BA4AdvertidasPessoas suficientemente informada ou supervisionada por pessoa qualificada de modo a lhes permitir evitar os perigos que a eletricidade pode apresentarPessoal de manutenção e/ou operação trabalhando em locais de serviço elétrico
BA5QualificadasPessoas que têm conhecimento técnico ou experiência suficiente para lhes permitir evitar os perigos que a eletricidade pode apresentarEngenheiros e/ou técnicos trabalhando em locais de serviço elétrico fechado
Tabela extraída da NBR14039/2021 – Tabela 12 da Norma – Competencia das Pessoas

Outro ponto importante a se destacar na NBR14039, é que todas as manobras devem ser realizadas apenas com a autorização de uma pessoa Qualificada (BA5), além de que todas as manobras devem ser realizadas no mínimo por duas pessoas, sendo que uma delas deve ser qualificada.

Estes passos apesar de serem conhecidos por todos que já realizaram treinamento na norma NR10, merecem ser reforçados para garantir a segurança de todos na execução de atividades com eletricidade.

Seguir estes passos irá compor nosso Procedimento de Manobra, que vamos ver abaixo…

Começar a Desligar: Planejamento

A manobra de desligamento de uma subestação começa no papel, isto mesmo, em primeiro lugar é necessário entender quais são os equipamentos desta Subestação, e quais são as cargas que estão associadas a ela.

Imagem de um homem escrevendo em um bloco de notas, fazendo alusão a um planejamento de atividades. Fonte: Pixabay
Planejamento, essencial para o Sucesso da manutenção – Fonte: Pixabay

Neste momento precisamos montar nosso Procedimento de Manobra, baseados nas cargas da Subestação. Este documento tem como objetivo listar todas as cargas, com base no diagrama unifilar, de modo a orientar a sequência de desligamento da subestação. Para garantir a segurança, devemos realizar o desligamento das cargas para a alimentação, ou seja, desligar as máquinas, posteriormente os painéis, e finalmente os alimentadores.

O Procedimento de Manobra, é um documento que auxilia na segurança da manobra e deve ser revisado sempre que houver alguma alteração nas instalações elétricas, como por exemplo a instalação de novos equipamentos.

O desligamento de uma Subestação começa com as cargas de baixa tensão

Manobra de Desligamento

Após o desligamento dos equipamentos, o primeiro equipamento da subestação a ser desligado é o disjuntor alimentador das cargas e em seguida o disjuntor de alimentação da Subestação. Posteriormente devem ser abertas as chaves seccionadoras, de modo a isolar completamente o sistema.

Cada equipamento desligado, deve ser bloqueado de modo a impedir a reenergização. Por exemplo, quando desligado o disjuntor é importante garantir que este não possa ser religado, seja retirando o plug, retirando a alimentação e comando a distância, ou até mesmo extraindo o disjuntor, quando este assim permitir. As chaves seccionadoras, normalmente, aceitam bloqueios mecânicos que impedem seu fechamento.

Após realizado o desligamento, é importante checar se realmente a manobra foi realizada de maneira correta. Isto é realizado através do teste de ausência de tensão, utilizando equipamentos (normalmente sem contato) adequados a classe de tensão da subestação.

Logo após esta constatação, é realizado o aterramento dos equipamentos de modo a garantir a segurança dos operadores que irão realizar a manutenção. Este aterramento deve ser realizado no primeiro ponto posterior a seccionadora aberta, e na saída da subestação, além de ser aplicado nos equipamentos onde serão executadas as manutenções.

Caso exista algum equipamento ou área energizada nas proximidades do local aonde será realizado o trabalho, este deve ser isolado utilizando equipamentos adequados de isolamento, como mantas de borracha com isolação adequada, por exemplo.

Por fim, antes de iniciar a manutenção propriamente dita, é importante sinalizar indicando que o local não pode ser religado.

Manobra realizada com Sucesso!

Imagem de um boneco subindo uma escada com a expressão "Whats Next?" (Qual o próximo?) fazendo alusão a quais são os próximos passos. Fonte: Pixabay
Próximos Passos – fonte Pixabay

Aparentemente, estamos “chovendo no molhado”, mas esta é uma das etapas mais importantes da manutenção: garantir um local seguro onde possam ser realizadas as manutenções.

E agora que já desligamos, por onde começar? No próximo artigo, vamos explanar as principais atividades a serem realizadas durante uma manutenção preventiva. Não deixe e acompanhar aqui no Blog da Engenharia!

Ficou com alguma dúvida? Deixe aqui nos comentários ou me acompanhe nas redes sociais para fazer sua pergunta.

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese

WORKSHOP ENGENHEIRO PERITO

Conheça o método que engenheiros de todo o Brasil estão usando para trabalhar na justiça recebendo de R$4.375,00 á R$11.547,00.
Sem prestar concurso público!

Fique tranquilo, não enviamos spam!