O melhor das engenharias
BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias
wind turbines on green grass field during sunset

Futuro ou realidade? conheça as inovações no universo da energia renovável- Parte 1

Com o avanço da tecnologia, surgem inovações e tendências em diversos setores, inclusive no âmbito da energia renovável. Diante disso, tecnologias e experimentos que antes eram vistos como “o futuro”, hoje se tornaram realidade. Os mesmos impulsionam pesquisas com o objetivo de etender a demanda energética proveniente de um modelo socioambiental vantajoso, além de visar a promoção a acessibilidade dos recursos para mais produtores e consumidores.

Os recursos e as inovações no setor da energia renovável vem ultrapassando barreiras com o objetivo de mitigar crises energéticas futuras e atual.

Bora falar de inovação?

Você já imaginou visitar uma fábrica flutuante movida a energia solar?

Pois bem, confere aqui essa, bem como outras invenções do universo da energia renovável que já se tornaram realidade!

1° fábrica flutuante movida a energia solar

O projeto da fábrica flutuante movida a energia solar faz uso da tecnologia off grid, visto que tem o armazenamento de energia com baterias B-Box. Esse projeto recebeu um investimento de quase R$ 20 milhões. Os estudos práticos visando os testes estavam previstos até o fim de setembro.

Portanto, com essa inovação, a fábrica que visa processar 20 toneladas de frutos é pioneira no Brasil. O projeto vem sendo desenvolvido pelas empresas de Transportes Bertolini e Valmont Solar.

Confira os impactos positivos na geração de emprego e renda da região!

Fonte: BYD/DINO
Fonte: BYD/DINO

Sabe alguma inovação da energia renovável envolvendo o setor eólico? confira a seguir!


O RN será o primeiro estado a produzir energia eólica offshore

A energia eólica é a segunda fonte predominante na matriz elétrica brasileira (ANEEL/ABSOLAR, 2021). Em território brasileiro, a energia solar eólica se desenvolve por meio da modalidade Onshore. Portanto, se desenvolve o projeto na terra, tendo com isso, abundantes parques eólicos contruídos e em contrução de forma exponencial.

Desde já, a modalidade Offshore é usada em diversos países, como o Reino Unido, que lidera a capacidade instalada da Europa, segundo a WindEurope. Porém, tal modalidade ainda será explorada no Brasil.

Diante da assinatura do memorando da governadora do RN e a Internacional Energias Renováveis (IER), O Complexo Eólico Offshore Ventos Potiguar poderá abranger cinco usinas com capacidade superior de 2,5 gigawatts e mais de 200 geradores.

turbina eólica
Fonte: Época Negócios- Turbinas de geração eólica com pás.

Você outras inovações na energia renovável?


A corrida para o combustível do futuro

O hidrogenio verde vem sendo estudado e testado pela empresa Airbus. Essa empresa visa desenvolver aeronaves comerciais com o uso desse combustível. O abastecimento de aeronaves com energia solar ou eólica não se torna muito proveitoso, no momento, por carecer de baterias com grande capacidade de armazenamento e, ao mesmo tempo, serem provenientes de baixa densidade, leves.

Assim, a Airbus tem o objetivo de até o ano de 2035 desenvolver uma aeronave comercial que faz uso da tecnologia do hidrogenio verde. Dentro das metas propostas, até o mes passado, a mesma expôs três modelos de aeronaves, com design distintos. Afinal, o próximo passo será analisar e priorizar o melhor para que em 2035 execute vôos comerciais.

Dessa forma, o hidrogenio verde vem sendo testado, estudado e até ganhando a atenção das autoridades para regulamentar o seu uso no Brasil, através do Programa Nacional do Hidrogênio (PNH2).

Fonte: UDOP

Se interessou pelas inovações no universo da energia renovável?

Aguarde, em breve sairá a parte 2!

 

Até lá, visite o meu instagram! @eletrizandoo

Além de outros artigos aqui no BdE!

Total
0
Shares
2 comentários
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese