BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

SINISTROS: Causas, Consequências e Prevenção

Em 2021 foram registrados 64.452 sinistros de trânsito, somente em rodovias federais. Você conhece as principais causas de sinistros? A leitura desse artigo é bem rápida e o conteúdo pode salvar a sua vida!

Fonte: https://pixabay.com/pt/photos/acidente-fuga-do-motorista-ofensa-1497295/

Quando falamos em mais de 64 mil sinistros em rodovias federais, esse número é EXPONENCIALMENTE maior se pensarmos em rodovias estaduais transitórias, estaduais, municipais, vias urbanas e rurais.

As rodovias federais correspondem a 3,73% da nossa malha total de rodovias. Então se fizermos uma projeção em escala do número de sinistros, temos aproximadamente 1.728.280 (quase 2 milhões de sinistros por ano).

Como acontece um sinistro?

Um sinistro pode ocorrer em decorrência de falhas mecânicas, mal súbito, falta de atenção, falta de perícia na condução do automóvel ou outro.

https://pixabay.com/pt/photos/acidente-colidir-%c3%a1rvore-autom%c3%b3vel-2161956/

As principais causas de ocorrência de sinistros são:

  1. Beber e dirigir;
  2. Excesso de velocidade;
  3. Não utilização de equipamentos de segurança (cinto, capacete, roupa e acessórios adequados);
  4. Uso de celular;
  5. Uso incorreto de cadeirinha;
  6. Ultrapassagem em local proibido;
  7. Não respeitar a sinalização existente;
  8. Dirigir sem habilitação;
  9. Uso de drogas;
  10. Falta de respeito com vulneráveis (pedestres, ciclistas e outros);
  11. Animais na pista;
  12. Defeitos na via;
  13. Falha mecânica;
  14. Mal súbito.

Obs.: As causas não foram descritas na ordem de quantidade de ocorrências.

Em quantas causas você já esteve envolvido como condutor ou mesmo como passageiro? Utilize os comentários para relatar suas experiências

Dados sobre sinistros e Consequências do mesmo

Em 2021 foram registrados 64.452 sinistros em rodovias federais, com 71.699 feridos e 5.391 vítimas fatais. Esses dados são da Confederação Nacional do Transporte (2021).

De todos sinistros temos a seguinte tabela apresentando a relação entre TIPO DE SINISTRO x % EM RELAÇÃO AO TOTAL:

TIPO DE SINISTROSINISTROS%MORTES%
COLISÃO3179660,3%330661,3%
SAÍDA DE PISTA821115,6%66912,4%
CAPOTAMENTO/TOMBAMENTO631712,0%3546,6%
ATROPELAMENTO36536,9%94917,6%
QUEDA DE OCUPANTE25284,8%871,6%
EVENTOS ATÍPICOS1660,3%190,4%
INCÊNDIO470,1%10,0%
DERRAMAMENTO DE CARGA440,1%60,1%
TOTAL52762100,0%5391100,0%
Fonte: CNT. Acidentes Rodoviários (2021).

Falando em custos, há estimativa de -R$12,19 BILHÕES gastos com sinistros de trânsito.

Já parou para pensar o quanto poderíamos aproveitar investindo esse valor em áreas como saúde, educação e segurança

Como evitar um Sinistro?

https://pixabay.com/pt/photos/driver-carro-ve%c3%adculo-volante-3978839/

Os sinistros sempre irão acontecer, independente do nível de conscientização da população, então reforçar a fiscalização é um passo importante na redução dos índices.

Apresentar medidas de redução de velocidade e suas consequências aos usuários do trânsito (condutores, pedestres e ciclistas) é primordial para o aumento da consciência em relação aos riscos.

Evitar atitudes que já foram elencadas anteriormente nesse artigo é importantíssimo e além de evitar o ato imprudente, não permitir enquanto passageiro que o condutor cometa atitudes inseguras.

A cada 100 sinistros com vítimas, 10 pessoas perdem a vida de acordo com dados de 2021 (CNT – Acidentes Rodoviários).

O trânsito é feito de pessoas e a cada atitude prudente vidas são salvas, riscos são reduzidos, custos são evitados e uma sociedade melhor é construída.

Eng. Lucas Ribeiro.

Não podemos perder vidas por motivos que podem ser evitados tão facilmente.

Qual a diferença entre Sinistro e Acidente?

Primeiro é bom entendermos o que é um SINISTRO!

“Acidente é um acontecimento inesperado, segundo a definição da língua portuguesa, e no caso do trânsito temos dados que mostram que a imprudência dos motoristas é responsável por mais de 90% dos sinistros.

Assim sendo o entendimento de ACIDENTE de trânsito começou a ser questionado e houve a intenção de mudar o termo para melhor definir a situação, uma vez que não se trata de algo fortuito.”

Existe um artigo completo falando sobre a troca do termo no link a seguir O correto é SINISTRO de Trânsito e não ACIDENTE! 

Este artigo foi uma sugestão do seguidor/amigo Rodrigo Cavalcant (DER/DF) e produzido pelo Eng. Lucas Ribeiro. Colunista do Blog da Engenharia do tema Infraestrutura Rodoviária.

Quer ler mais artigos do nosso colunista, clique no link a seguir: Eng. Lucas Ribeiro

Diariamente tem conteúdo novo nas redes sociais do colunista, então crie conexão e venha aprender mais sobre Rodovias de forma descomplicada:

Instagram: https://www.instagram.com/rodo.vias/?hl=pt-br
LinkedIn: https://www.linkedin.com/in/lucasalvesribeiro/

E-mail: lucasribeiroengenharia@gmail.com – WhatsApp: (37) 99875-9668

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese

WORKSHOP ENGENHEIRO PERITO

Conheça o método que engenheiros de todo o Brasil estão usando para trabalhar na justiça recebendo de R$4.375,00 á R$11.547,00.
Sem prestar concurso público!

Fique tranquilo, não enviamos spam!