O melhor das engenharias
BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias
woman placing sticky notes on wall

O brainstorming na prática, pensando fora da caixa

De antemão, tenho certeza que já ouviram falar da palavra brainstorming! Para ilustrar essa prática, podemos relembrar da série House, onde, o médico diante de novos desafios no tratamento de doenças, reúne sua equipe em uma sala e pede para que seus colegas digam a ele as possibilidades de diagnóstico diante dos sintomas apresentados pelo paciente.

Dr House, brainstorming

 Mas, será que você sabe fazer? Não é apenas dizer palavras/ frases soltas, existe uma metodologia. Então, vamos aprender como realmente funciona uma sessão de brainstorming e como podemos aplicá-lo com eficiência!?

O que é brainstorming?

O método surgiu com a insatisfação de seu idealizador, Osborn, com o desempenho ruim de sua equipe na solução de problemas. A partir daí, Osborn reuniu sua equipe e os solicitou que lhe dessem ideias de como determinado problema poderia ser resolvido. Por fim, deu certo!

Essa metodologia visa o quantitativo e não o qualitativo. Ou seja, gerar um grande número de ideias sem se preocupar se a ideia parece “louca”. Dessa maneira, o brainstorming possui o mesmo significado que sua tradução literal, tempestade de pensamentos.

Contudo, temos que tomar cuidado para que não se perca o tema e ou assunto que estejamos tentando resolver.

A prática leva a perfeição

O brainstorming é uma participação colaborativa entre um grupo de pessoas com uma abordagem um tanto quanto informal. Contudo, só a prática leva a perfeição! 

Isso quer dizer, a equipe ou a empresa no geral deve criar o hábito de realizar o brainstorming para que este seja executado com uma maior efetividade. Para isso, devem ser realizadas diversas sessões até que a cultura pareça natural, facilitando o desenrolar do processo.

A regra é clara

O próprio criador da metodologia foi quem fundamentou como uma sessão de brainstorming deve seguir. Sobretudo, vamos conhecê-los para que não cometamos esses erros. Primeiramente, temos, como já salientado anteriormente, devemos focar na quantidade e não na qualidade. Logo, colete o maior número de ideias possíveis de seu grupo.

Os dois próximos fundamentos são correlatos. Isso quer dizer, valorize todas as ideias, principalmente as que parecem incomum ou improvável de ocorrer, não criticando-as.

“Pense fora da caixa”

Fundamento do brainstorming

Além disso, as ideias podem ser fundidas e criadas uma nova ideia, e, o que poderia mudar todo o processo permitindo que a ideia seja uma forte candidata a solução de vosso problema. De nada adianta gerar ideias se não colocar em prática! Se não executadas, são só ideias, ou melhor, perda de tempo. Sendo assim, planeje e coloque-a em prática.

Por fim, divulgue o resultado entre a equipe. Estimule-os mostrando que a metodologia do brainstorming está funcionando.

É só fazer o brainstorming?

Analogamente ao não colocar em prática, realizar uma sessão de brainstorming por fazer também é perda de tempo e de recurso humano. Torne-a o mais produtiva possível. Como fazer isso? Não se preocupe, eu te explico.

Antes de mais nada é importante que o local onde será realizado a sessão de brainstorming seja um local favorável e estimule a criatividade de sua equipe. Logo, separe um espaço confortável, com boa iluminação. Ainda, coloque uma música de fundo para auxiliar nesse processo.

É importante que o tempo seja controlado para que a sessão não se torne extensa e os participantes percam a concentração.

Além do tempo, controle também o número de pessoas que irão participar do brainstorming e tente, o máximo possível, formar uma equipe multidisciplinar de forma a ver o problema de várias perspectivas. Como na série House.

Como teremos diferentes personalidades, sempre podemos contar com aquela pessoa mais tímida, para isso, utilize algum objeto em que os participantes possam passar entre si, permitindo-lhes falar quando chegar sua vez.

técnica de brainstorming

Dessa forma, podemos fazer com que todos colaborem de forma igualitária. Concluindo, possua um líder para controlar o brainstorming e controlar os possíveis conflitos que são passíveis de ocorrer mas que prejudicam o andamento da técnica com a interrupção do fluxo criativo.

Conclusão

Nesse momento, já estamos aptos a participarmos ou até mesmo organizarmos uma sessão de brainstorming. Contudo, para melhorar ainda mais a qualidade de sua sessão não poderia deixar de citar algumas técnicas que podem ser aplicadas para tal, por exemplo: a utilização da matriz SWOT, mapas mentais e o método do gatilho.

Em suma, hora de colocar em prática o conteúdo lido neste artigo! Curtam, compartilhem e não deixem de comentar no site e nas redes sociais do Blog o que acharam e nos digam como se saíram em sua sessão de brainstorming.

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese