BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

Por que ventilar uma mina subterrânea? Parte-2

Então vamos seguir com a segunda parte desse artigo relatando a importância da ventilação em uma mina subterrânea.

Além da ventilação que ocorre por meio de processos naturais, existem dois métodos de ventilação comumente usados ​​em minas subterrâneas. Estas são a ventilação principal e a ventilação secundária.

O circuito principal usa ventiladores para sempre direcionar o ar através do próprio circuito. Além de outros reguladores, como paredes, pontes e tapumes, também consiste em galerias de entrada do ar e de retorno de ar impuro. O objetivo é fornecer uma boa quantidade de ar ao local de trabalho e superar a resistência existente ao deslocamento.

Por sua vez, o circuito de ventilação secundária da mina subterrânea é aparado em ventiladores, dutos e exaustores, que são utilizados para transportar o ar para todos os painéis que passam pelas frentes de trabalho. O sistema auxilia na respiração das pessoas, além de poder diluir a inalação de gases nocivos.

Existem também as ventilações auxiliares de ventilação que podem ventilar galerias que ainda estão em desenvolvimento ou fortalecer a parte do circuito principal onde quase não há entrada de ar.

Em suma, os circuitos de ventilação é muito semelhante aos circuitos elétricos. As leis físicas envolvidas nesses processos são de Kirchhoff, que podem ser aplicada de acordo com a lei de Ohm e a equação de Atkinson.

Normas para cálculo da necessidade de ar e de ventilação

O principal parâmetro deste estudo é a vazão de ar fresco, que será insuflada na área de trabalho, que pode ser avaliada do ponto de vista das necessidades humanas básicas.

Então é possível destacar algumas variáveis ​​que devem ser consideradas nesta situação:

  • Quantidade de trabalhadores no subsolo;
  • Potência e quantidade de equipamentos movidos a diesel;
  • Valor da taxa de produção da mina (minério mais a quantidade estéril);
  • Concentração de gases contaminantes, e;
  • Outros elementos específicos à mina em questão.

NRM 6 enfatiza que “6.1.2 Para cada mina deve ser elaborado e implantado um projeto de ventilação com fluxograma atualizado periodicamente”.

Este fluxograma deve conter, obrigatoriamente, os seguintes dados:

  • Localização da mina, vazão e pressão de todos os ventiladores principais do circuito;
  • Direção e sentido que o fluxo de ar está seguindo;
  • Localização e especificação de todas as portas, barricadas, cortinas, tapumes, diques e demais dispositivos de controle do fluxo.

Modelos de ventiladores

A princípio, para uma ventilação subterrânea adequada e eficaz, é necessário conhecer os modelos de ventiladores mais utilizados neste segmento de mercado. Basicamente, existem dois tipos de ventiladores: centrífugos e axiais.

Os ventiladores centrífugos funcionam como bombas de ar e no desenvolvimento do projeto de ventilação da mina é possível escolher entre três opções:

  • Os centrífugos com as pás para trás: Sua maior vantagem é a maior eficiência e capacidade de autolimitação da sua potência. Bastante silencioso se usados de modo adequado, é uma excelente escolha para ventilação subterrânea;
  • Os centrífugos com as pás radiais: Usado para trabalhos mais pesados, é um modelo robusto e barulhento;
  • Os centrífugos com as pás para frente: Apesar de apresentar, com maior facilidade, problemas de corrosão, este modelo de ventilador é o mais eficiente, já que tem uma capacidade de exaustão admirável até mesmo com baixas velocidades.

Ventilador axial é uma máquina de ar limpo. É utilizado para renovar uma determinada quantidade de ar do ambiente de acordo com a temperatura e o CO gerado no ambiente. As lâminas são perpendiculares ao eixo e dispostas ao longo da direção radial, sendo fixadas no cubo conectado ao eixo.


Então, chegamos ao fim desse artigo. Caso tiver mais interesse em assuntos relacionados a mineração clique aqui

Total
0
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese

WORKSHOP ENGENHEIRO PERITO

Conheça o método que engenheiros de todo o Brasil estão usando para trabalhar na justiça recebendo de R$4.375,00 á R$11.547,00.
Sem prestar concurso público!

Fique tranquilo, não enviamos spam!