O melhor das engenharias
BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias
veneza

Veneza: entenda como foi feita a construção dessa cidade 15 séculos atrás

Sabemos que algumas construções históricas são um grande mistério da humanidade. A falta de equipamentos e tecnologia nas quais temos hoje, surpreende qualquer pessoa que veja esses monumentos que foram construídos muito tempo atrás.

Portanto, acredito que você caro leitor talvez não tenha parado para pensar sobre Veneza, cidade mundialmente conhecida e o fato dela ter sido construída a mais de 15 séculos atrás. Convido vocês a desvendarem esse mistério comigo.

veneza Contexto histórico da época

Primeiramente, a Europa passava por um período conhecido como “invasões bárbaras”, obrigando os habitantes da região norte (onde hoje em dia fica a Itália) buscarem locais seguros para se abrigar.

Assim sendo, começou o processo de construção da cidade de Veneza, nas situações mais improváveis possíveis. Vale lembrar que a cidade é localizada em uma laguna, ou seja, uma depressão que fica na costa, cheia de água salobra.

Construir uma cidade onde em tese seria impossível fazê-lo já seria uma loucura; mas construir uma das cidades mais elegantes do mundo em um lugar como esse é uma loucura colossalmente genial, escreveu o pensador russo Aleksandr Herzen.

Detalhes sobre o processo construtivo

No início foi um desafio difícil para a construção, pois além da dificuldade de soluções para fundação no local, os materiais de construção eram trazidos de muito longe.

Deste modo, os primeiros passos foram com aterros de bosques para sustentação da futura cidade. Após isso buscaram troncos de árvores grandes (de 2 a 8 metros de comprimento) e para perfurar o solo, executando sustentação para essas fundações que chegavam de 2 a 5 metros de profundidade.

veneza
Sistema de troncos de madeira na construção da cidade.

O mais curioso é que apesar de estarem completamente submersas à água até os dias de hoje, esses materiais não apodreceram totalmente e ainda servem como se fossem palafitas invisíveis para algumas edificações da cidade. Quer entender como? Vamos lá!

Todos os pilares por estarem submersos, não tiveram acesso ao ar, ou seja, ao oxigênio fazendo com que a madeira não tivesse contato com bactérias, fungos, nem nada que causasse sua putrefação. Além disso o lodo fez um tipo de proteção no material. As águas do local tinham grande concentrações de minerais que ajudaram que a madeira sofresse um processo de petrificação.

veneza
Trabalhadores e processo construtivo da cidade.

Obviamente, com o passar do tempo algumas técnicas foram adquiridas pelos construtores da cidade. Com isso melhorando todo o processo para que ela continue sendo essa grande obra da Engenharia.

Total
0
Shares
4 comentários
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese