O melhor das engenharias
BDE News

Assine a nossa newsletter

Digite o seu e-mail para receber a nossa newsletter.

Não se preocupe, não fazemos SPAM
Categorias

Aço inoxidável com alto teor de cobre aniquila vírus da COVID e da gripe

Por ser um dos materiais mais usados em hospitais e áreas públicas, por sua durabilidade, facilidade de limpeza, resistência à corrosão, entre outras características, o aço inoxidável esteve em diversas pesquisas inovadoras para o combate a COVID 19 e o vírus da gripe.

Especialmente, esse aço inoxidável, desenvolvido na Universidade de Hong Kong, mata os vírus em sua superfície, incluindo o H1N1 e o SARS-Cov-2.

Aço inoxidável aniquila vírus da COVID e da gripe
Aço inoxidável aniquila vírus da COVID e da gripe

Para essa eficiência, principalmente na inativação de micróbios patogênicos (que produz infecção ou doenças infecciosas nos hospedeiros em condições favoráveis) em especial o SARS-CoV-2, foi ajustado na superfície a composição química e a microestrutura do aço inoxidável normal. Uma ideia simples, porém super inovadora e que mudou o rumo das propriedades.

Qual foi a alteração feita em aços inoxidáveis comuns?

Em aços inoxidáveis comuns, o SARS-CoV-2 tem forte estabilidade, com vírus viáveis detectados mesmo após três dias de sua deposição. Com essa informação, veio a alteração.

Os vírus patogênicos, como o H1N1 e o SARS-CoV-2 exibem boa estabilidade na superfície de prata pura e de aço inoxidável contendo baixo teor de cobre (5% em peso). Contudo, são rapidamente inativados na superfície de cobre puro e de aço inoxidável contendo alto teor de cobre.

Revestimentos de cobre possuem propriedades antimicrobianas e são materiais altamente eficazes na luta contra a COVID-19. Como o cobre se precipita de forma homogênea na matriz do aço, o material inteiro se torna antiviral. De maneira significativa, por exemplo, um aço inoxidável desenvolvido com 20% em peso de cobre reduz mais de 99% o vírus SARS-CoV-2 em sua superfície. Então, bora adicionar cobre.

Dessa forma, a equipe reforçou que não existe maiores investimentos das siderúrgicas, que terão apenas que aumentar o teor de cobre nos produtos para uso. A equipe já está fazendo contatos e indo em busca de parceiros industriais para produzir os protótipos de produtos usando esses aços inoxidáveis, como, por exemplo, botões de elevadores, maçanetas e corrimões.

Gostou da inovação? Gosta do universo da Engenharia de Materiais? Para saber mais sobre a grandeza da Engenharia de Materiais é só clicar.

Total
1
Shares
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Postagens Relacionadas
pt_BRPortuguese